RCB/TuneIn
Quarta, 15 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“OBJECTIVOS FORAM CONSEGUIDOS”
Rádio Cova da Beira
Muitas centenas de pessoas marcaram presença na quinta edição do “Ataque ao Pâmpano”, que decorreu no último fim de semana na Boidobra. A iniciativa foi novamente organizada pelo agrupamento de escuteiros daquela vila do concelho da Covilhã e que tem como principais objectivos dinamizar o centro histórico da freguesia e recordar uma antiga lenda da Boidobra, relacionada com a construção da capela de Nossa Senhora da Estrela.
Por Nuno Miguel em 09 de May de 2018
Objectivos que, de acordo com o responsável do agrupamento de escuteiros, estão plenamente alcançados “conseguimos fazer, ao longo destes cinco anos, aquilo que pretendíamos que era a dinamização do centro histórico. Ao longo deste período foi também possível assistir à recuperação de algumas casas em toda esta área e esta actividade acabou por também chamar a atenção para algumas casas que estavam devolutas. Da nossa parte também conseguimos adquirir a casa onde actualmente queremos instalar a nossa sede e para além de angariar alguns fundos para esse projecto também conseguimos recordar esta lenda que está ligada à construção da capela de Nossa Senhora da Estrela”. 
A realização desta iniciativa permite também ao agrupamento angariar fundos para a requalificação de um edifício, situado no centro histórico da Boidobra, para ali instalar a sua sede social. Um investimento que vai rondar os 70 mil euros e António Machado espera que as obras possam arrancar ainda este ano “neste momento o projecto está praticamente concluído e espero que ainda este ano seja possível arrancar com as obras de requalificação da parte exterior do edifício. Neste momento não temos recursos para fazer a empreitada toda de uma só vez e por isso vai ser feita de forma faseada. Já adquirimos a casa, já estão pagos quase todos os empréstimos pontuais que fizemos para a conseguir adquirir e depois disso esperamos, com o nosso esforço, também avançar com os trabalhos na parte interior por forma a evitar que os custos sejam ainda mais elevados”. 
Apesar de fazer um balanço positivo da iniciativa, António Machado refere que é necessário equacionar o que vai acontecer no futuro. Isto porque o “Ataque ao Pâmpano” já se afirmou no panorama cultural da freguesia da Boidobra mas os apoios por parte da câmara da Covilhã são escassos “a nossa intenção é dar continuidade a esta iniciativa mas isso depende muito se estamos ou não incluídos no cartaz cultural da Covilhã. No da Boidobra estamos certamente mas não sei se nos querem incluir no da Covilhã e se o quiserem fazer terá de ser de outra forma e isso, como é evidente, tem a ver com os apoios. Se calhar não é a altura certa de falar sobre isso mas temos assistido a alguma disparidade ao nível da atribuição dos apoios. Não queremos tratamentos diferenciados mas sim ser tratados de forma igual em relação a outras iniciativas que são apoiadas no nosso concelho.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados