RCB/TuneIn
Terça, 16 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SITUAÇÃO PODE SER REFERENDADA
Rádio Cova da Beira
O vereador com o pelouro de administração geral e finanças na câmara da Covilhã considera que chegou o momento de lançar uma discussão aprofundada sobre o modelo de exploração dos vários equipamentos construídos naquela cidade com o objectivo de melhorar as condições de mobilidade.
Por Nuno Miguel em 08 de May de 2018
José Miguel Oliveira sublinha que “o facto de estes equipamentos estarem a ter um desgaste superior ao que era previsto está a causar muita pressão do ponto de vista dos custos da sua manutenção. Acho que se deve começar a discutir o modelo de exploração e a forma como olhamos para esse tipo de equipamentos dentro da cidade. Se formos a Paris para ir ao Sacré Coeur temos de pagar para utilizar o funicular. Se formos a Lisboa ao elevador da glória também pagamos. Eu não estou a dizer que é algo que vai acontecer já amanhã, mas é uma discussão que se deve ter de forma frontal, podendo até criar uma diferenciação entre covilhanenses e turistas, e porque não até referendar uma situação dessas” 
Os elevadores e o funicular são duas das peças que fazem parte do programa de mobilidade que o município quer desenhar ao abrigo de um novo contrato de concessão para a rede de transportes públicos. Um projecto onde também se inclui a rede de bicicletas eléctricas que deve começar a funcionar em 2019 “essa candidatura foi aprovada e o contrato de financiamento já foi assinado. Estamos a falar de um investimento próximo de um milhão de euros, vai ter 21 estações em diversos pontos da nossa cidade. Neste momento já lançámos duas empreitadas, uma relacionada com a parte de pavimentação porque vai haver uma diferenciação nas áreas relacionadas com as ciclovias e também já iniciámos o processo de aquisição e instalação dos primeiros postos de carregamento”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados