RCB/TuneIn
Domingo, 21 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
ALPEDRINHA: MAIS OBRAS NO POSTO DA GNR
Rádio Cova da Beira
A passagem de posto da Guarda Nacional Republicana de Alpedrinha para o edif√≠cio da pra√ßa do munic√≠pio naquela vila √© uma ‚Äúnovela‚ÄĚ apelidou um dos membros da assembleia de freguesia, na √ļltima sess√£o do √≥rg√£o. Mas h√° quem tamb√©m lhe chame ‚Äútrapalhada‚ÄĚ.
Por Paulo Pinheiro em 07 de May de 2018

Em Março de 2017, a Secretária de Estado da Administração Adjunta e da Administração Interna esteve em Alpedrinha, visitou as instalações e ficou a ideia de que “para breve” estaria a mudança (ver noticia em: http://www.rcb-radiocovadabeira.pt/pag/37384).

De então para cá, alguns obstáculos se colocaram no caminho um dos últimos foi a necessidade de um cabo de fibra óptica. Mas as novidades não pararam. Há cerca de um mês, primeiro dois generais, depois um coronel, e mais tarde responsáveis do Gabinete de Infraestruturas da GNR deslocaram-se a Alpedrinha para analisarem as intervenções realizadas, informou o presidente da junta na última assembleia de freguesia.

Após o levantamento efectuado, o Gabinete de Infraestruturas chegou à conclusão que é preciso fazer mais obras, nomeadamente um wc no piso superior e um acesso do interior do edifício. Carlos Ventura nem queria acreditar no que ouvia e constatou que algumas intervenções realizadas pela CMF vão ter que ser demolidas “e isso custou dinheiro, como é que é? Paciência Sr. Presidente, foi a resposta que me deram. Enquanto isso não tiver feito não vão mudar”, sublinha o autarca de alpetreniense.

O presidente da junta fez ainda mais uma pergunta: se tivemos tanto tempo para vocês tomaram esta decisão agora que vão fazer estas obras, e se isto é feito através da Administração Interna suponho que vão ter que abrir mais um concurso? Só para isso vamos estar á espera dois ou três meses, depois mais entrega … estaremos aqui mais meio ano à espera”, aponta. Acresce ainda que o edifício para onde a GNR vai passar não estava registado.

 

Para Carlos Ventura, o processo “está a ser uma trapalhada. Agora que a obra está concluída o posto não muda porque é ainda preciso fazer algumas alterações? Não se percebe e a minha tristeza reside no facto de não poder dar as respostas que as pessoas queriam. Depois de um esforço tão grande feito pela CMF e Junta de Freguesia custa ouvir dizer que vão ser feitas algumas alterações, apesar de termos a certeza que a GNR vai fazer e pagar as obras e até termos um posto melhorado, porque isto já devia ter sido feito há mais tempo”,    


Também Francisco Roxo, eleito da bancada do PS, critica a postura da Guarda Nacional Republicana

“Parece-me que a GNR às vezes não sabe bem aquilo que quer ou manda fazer. Quanto à titularidade do edifício, deve existir um documento num processo de candidatura que a junta efectuou há alguns anos em que a CMF cedeu o edifício à autarquia de Alpedrinha. Ser da junta ou da câmara não me preocupa e o que interessa é que a GNR lá esteja e que aumentem o efectivo e que Alpedrinha seja o centro da sul do concelho do Fundão”, afirma Francisco Roxo, do PS.

Na sessão da assembleia de freguesia, João Silvino classificou o processo “de novela” e no final, à RCB disse que a situação é tudo menos normal

“Andamos aqui a ouvir o Sr. Presidente da junta dizer há quase um ano que estava para breve, depois inauguração marcada com a presença da ministra, ultimamente faltava um cabo de fibra óptica… isto não é normal. Espanta-me muitas vezes, e em muitas questões tal como esta, como é que a maioria das pessoas se abstraí tanto do que se passa e considera coisas destas como normais”, sublinha João Silvino, do MPA.

Alpedrinha continua à espera da mudança do posto da Guarda Nacional Republicana.  

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados