RCB/TuneIn
Terça, 16 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
COVILHÃ: NOVA CONCESSÃO LANÇADA EM 2019
Rádio Cova da Beira
A câmara municipal da Covilhã vai lançar um novo concurso para a concessão da rede de transportes públicos daquele concelho. O contrato de concessão com a actual empresa, a “Covibus”, termina em 2019 e a autarquia vai procurar alargar a área e ter uma gestão mais articulada para outros equipamentos como os funiculares e os elevadores.
Por Nuno Miguel em 05 de May de 2018
A questão esteve em cima da mesa na última reunião privada do executivo. Tudo porque o vereador do CDS/PP, Nuno Reis, se mostrou preocupado com o facto de os transportes para o Canhoso não serem considerados como urbanos, o que obriga os residentes naquela parte da cidade a terem encargos suplementares durante as viagens “os transportes para o Canhoso são considerados fora do circuito urbano e isso representa um valor acrescido para quem ali reside. Isto não deixa de ser uma preocupação até porque estamos a falar da maior freguesia da cidade e obviamente não se consegue fazer a distinção, uma vez que até tivemos uma união de freguesias, entre aquilo que é o Canhoso urbano e o que está fora do circuito urbano. Existe aqui uma diferença de preços que nós não compreendemos”.   
Na resposta, o vereador com o pelouro da administração geral e finanças sustenta que o alargamento da área da concessão é uma matéria que vai ser incluída no próximo caderno de encargos. José Miguel Oliveira acrescenta que a nova concessão pretende melhorar, de forma significativa, o aspecto da mobilidade naquele concelho “o actual contrato de concessão termina em 2019 e nós já demos início aos procedimentos para lançar um novo concurso. No âmbito deste novo contrato a câmara municipal pretende também integrar os vários meios de transporte existentes na nossa cidade, como é o caso das futuras bicicletas eléctricas, dos elevadores e dos funiculares. Entendemos que faz todo o sentido que estes equipamentos funcionem em harmonia e de forma complementar uns com os outros. Em relação a esta questão do Canhoso ela vai ser alterada nessa altura com a correcção da área de transportes urbanos e faz todo o sentido que assim seja uma vez que a realidade de hoje é diferente daquela que existia há 15 anos quando o contrato foi assinado”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados