RCB/TuneIn
Sexta, 17 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
GREVE FECHOU ESCOLAS
Rádio Cova da Beira
A greve do pessoal n√£o docente encerrou esta sexta-feira v√°rias escolas do distrito de Castelo Branco.
Por Paulo Pinheiro em 04 de May de 2018

De acordo com a delegação distrital de Castelo Branco do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas (STFPSSRA), mais de 80% dos trabalhadores do distrito aderiram à greve

“Uma reposta forte que reafirma as suas reivindicações e que o Ministério da tutela tem protelado”, refere à RCB Cristina Hipólito.

São quatro as principais revindicações do pessoal não docente nas escolas portuguesas que resultam de problemas há muito sentidos nas escolas

“A gritante falta de trabalhadores não docentes nas escolas; o envelhecimento dos funcionários que, cada vez mais, têm funções mais exigentes na vigilância e acompanhamento das crianças e jovens; a revisão das suas carreiras e dos eus salários que são dos mais baixos da administração pública, uma vez que a esmagadora maioria aufere o salário mínimo nacional”, afirma.

 

No distrito de Castrelo Branco vários escolas ficaram sem atividades letivas, a começar pelo Fundão

“As escolas Secundária, João Franco, Serra da Gardunha (que ainda abriu, mas teve que fechar) e as básicas de Santa Teresinha e do Mercado. Também na Covilhã, as escolas das Palmeiras, Pêro da Covilhã e a Campos Melo encerradas. A Frei Heitor Pinto a 50% e fechadas a profissional da Lageosa e Pedro Álvares Cabral, em Belmonte

 

Também em Penamacor, a adesão á greve foi significativa

“Na vila, quer a EB quer as do ensino básico estão encerradas. Também na Sertão duas grandes escolas estão fechadas e em Castelo Branco, sem actividades lectivas, estiveram a cidade Castelo Branco, a Farias Vasconcelos, Nuno Álvares, João Roiz, Afonso de Paiva e também a básica da Boa Esperança e da Senhora da Piedade”

 

Cristina Hipólito mostra-se satisfeita com a adesão dos trabalhadores à greve e adianta que se do Ministério não chegarem respostas para os problemas diagnosticados “ a luta vai continuar”. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados