RCB/TuneIn
Terça, 14 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
AMB APROVA CONTAS DA EMPRESA MUNICIPAL
Rádio Cova da Beira
A assembleia municipal de Belmonte aprovou por maioria o relat√≥rio de gest√£o da empresa municipal de promo√ß√£o e desenvolvimento social. Os n√ļmeros foram apresentados na √ļltima reuni√£o do √≥rg√£o e apontam para a exist√™ncia de um resultado l√≠quido positivo na ordem dos 4200 euros.
Por Nuno Miguel em 02 de May de 2018

O eleito da CDU acabou por se abster na votação dos documentos. José Alberto Gonçalves sublinha que “já é conhecida por todos a posição da CDU quanto à existência desta empresa municipal e, na apreciação que fizemos, nem sequer foi feito um enquadramento profundo das contas mas sim uma avaliação mais política. E a conclusão é que caso não existissem os subsídios da câmara que são canalizados para esta empresa, o seu saldo seria altamente negativo”.

 

Já a bancada da coligação entre o PSD e o MPT acabou por votar contra. José Carlos Gonçalves refere que “nestas contas sobressai de imediato que cerca de 73 por cento do valor total da despesa se refere aos gastos com o pessoal, valores que aumentaram em relação a 2016. É certo que se registou um resultado líquido positivo, que é sempre bom sinal, mas o relatório de gestão evidencia que se pretende mostrar o balanço da actividade desenvolvida em 2017 no que respeita à gestão e as acções consideradas mais relevantes. Olhando para o documento, não é dita uma palavra sobre as actividades mais relevantes. Nem sequer a feira medieval é referenciada como tendo sido executada pela empresa”.

 

Críticas que o presidente da câmara municipal de Belmonte desvaloriza. António Dias Rocha refere que a empresa continua a cumprir com os objectivos que levaram à sua criação, dando como exemplo a feira medieval que decorre anualmente no mês de Agosto “vejam o dinheiro que cá fica. Eu ainda não consegui encontrar uma empresa que consiga contabilizar o dinheiro que é rentabilizado em Belmonte durante a feira medieval. Só por isso já valia a pena a existência da empresa. Em relação ao subsídio à exploração, desafio os senhores deputados a pensarem ao contrário. Os jovens e idosos que nos visitam se pagassem os preços que pagam as outras pessoas se calhar era mais que o montante atribuído pela câmara”.

 

Para além do resultado líquido positivo, o autarca de Belmonte destaca ainda o aumento do número de turistas que visitaram o concelho em 2017, mais de 105 mil. O museu judaico foi o único equipamento em que foi registado um decréscimo do número de visitas que, de acordo com o autarca, ficou a dever-se às obras de requalificação do edifício que esteve vários meses de portas fechadas ao público.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados