RCB/TuneIn
Sexta, 20 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
FUNDÃO: ACORDO CONCELHIO PARA A SAÚDE
Rádio Cova da Beira
É a proposta que o Partido Socialista do Fundão faz para "se tentar encontrar caminhos que resolvam os problemas dos cuidados saúde primários no concelho".
Por Paulo Pinheiro em 30 de Apr de 2018

Na conferência de imprensa convocada pelo PS para análise das contas de gerência de 2017 apresentadas pela maioria social-democrata, a concelhia falou também sobre a criação de uma unidade de medicina nuclear no Fundão e dos cuidados de saúde primários no concelho.

Conceição Martins mostra-se muito preocupada com a situação dos cuidados de saúde primários. Mais apreensiva ficou depois do director clínico do ACES Cova da Beira, em entrevista ao programa RCB "Flagrante Directo", ter afirmado que o Fundão, com 24 extensões de saúde dispersas pelo concelho, tornou-se num caso único, complexo e difícil de gerir. Santos Silva admite que a solução tem que passar também pelo Governo, devido à complexidade da situação

“O PS está disponível para um acordo concelhio para trabalharmos esta área. O objetivo será procurar a melhor forma de prestar os cuidados que os nossos concidadãos merecem, precisam e têm direito de uma forma sustentável e que consigamos fazer a quadratura do círculo: os profissionais de saúde terem condições para trabalharem e as populações terem direito a esses cuidados de saúde”, refere Conceição Martins.

Sobre a criação da unidade de medicina nuclear, que o Ministro da Saúde afirmou “ver com bons olhos no Fundão”, o PS fundanense destaca a importância para o concelho e para a região

“É uma mais-valia importante não só para o Fundão mas também para uma vasta região porque esta zona Interior ficará com uma capacidade que até agora não existia. O PS tem estado a trabalhar no sentido de potenciar o nosso hospital (Fundão) e ter outra área para dar resposta aos nossos concidadãos”, disse. Sem revelar o que está a ser analisado, Conceição Martins garantiu que “ a seu tempo daremos nota do trabalho que estamos a efectuar, nomeadamente com os deputados socialistas na Assembleia da República eleitos pelo distrito de Castelo Branco, para trazermos para o Fundão algo mais do que actualmente existe”, frisa.

Questionada acerca do modelo que a CMF avançou para a criação da unidade de medicina nuclear, o PS, para já, não se pronuncia

“ O PS do Fundão não se manifesta sobre se é ou não o modelo correcto. Fomos confrontados com um processo que foi candidatado desta forma e começou assim. Entendemos que é importante para o Fundão a medicina nuclear, houve uma decisão política para que isso se concretize, agora vamos acompanhar porque não temos todos os dados para responder quanto ao modelo adoptado”, conclui.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados