RCB/TuneIn
Terça, 22 Mai 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
OPP: SEGUNDA EDIÇÃO COM MAIS DE 800 PROPOSTAS
Rádio Cova da Beira
A secretária de estado da modernização administrativa faz uma avaliação positiva da segunda edição do “Orçamento Participativo Portugal”. A iniciativa pretende envolver os cidadãos na execução de projectos nas suas comunidades mas que tenham impacto nacional tendo este ano o executivo aumentado a dotação de três para cinco milhões de euros.
Por Nuno Miguel em 27 de Apr de 2018
Na primeira edição foram apresentadas cerca de 600 propostas para votação e cerca de 70 mil pessoas fizeram a sua escolha tendo os resultados ditado a concretização de 38 projectos. Este ano foram apresentadas mais de 800 propostas e Graça Fonseca sublinha que existe um duplo desafio pela frente “por um lado temos que continuar a desafiar as pessoas a apresentarem as suas propostas e, por outro lado, existiu um esforço no sentido de começar a implementar os projectos vencedores no terreno. Para nós é muito importante que as pessoas comecem a ver o resultado da sua participação porque é isso que vai reforçar o vínculo de confiança que queremos construir com elas. Já lançámos várias, entre as quais a proposta mais votada o ano passado a nível nacional, denominada «cultura para todos», que dá acesso gratuito a quem completa 18 anos em 2018 a equipamentos culturais está no terreno. Há outros projectos que já estão também em fase de execução e é esse o rumo que queremos prosseguir”.
A votação das propostas vai ocorrer entre os meses de Junho e Setembro e pela primeira vez foi permitida a apresentação de ideias online. Na primeira edição os projectos estavam limitados à cultura, educação, ciência e agricultura mas este ano não existiu qualquer limitação ao nível de áreas para apresentação de ideias. Graça Fonseca refere que o objectivo passa por continuar a reforçar esta ligação com os cidadãos em 2019, mesmo sendo um ano em que vão decorrer eleições legislativas “a partir do momento em que abrimos as propostas a outras áreas a ideia é manter o mesmo funcionamento. Por exemplo no ano passado houve pessoas que nos diziam que tinham propostas que gostavam de implementar na educação ou na saúde e não as puderam apresentar. Aquilo que notámos é que as pessoas ficaram agradadas com este alargamento e por isso o objectivo não é voltar a limitar”.  
A apresentação pública dos projectos vencedores da edição deste ano vai decorrer durante o mês de Outubro, podendo algumas das ideias começar a ser executadas em Janeiro de 2019.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados