RCB/TuneIn
Quarta, 21 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
TRIBUNAL CONTINUA A OUVIR EX-VEREADORES DA CMC
Rádio Cova da Beira
No Tribunal da Covilh√£ decorre, esta sexta-feira, mais uma sess√£o do julgamento em que o actual presidente da CMC, V√≠tor Pereira, e Manuel Santos Silva, ex- presidente da AMC, s√£o acusados de crime de prevarica√ß√£o de titular de cargo pol√≠tico ¬ďem concurso aparente com o crime de participa√ß√£o econ√≥mica em neg√≥cio em co-autoria¬Ē. Esta manh√£, o Tribunal ouviu tr√™s ex-vereadores da autarquia covilhanense.
Por Paula Brito em 27 de Apr de 2018

Os ex-vereadores hoje ouvidos convergiram na ideia de que a reunião tida com a advogada titular do processo foi essencial para fundamentar os votos favoráveis ao acordo entre a Câmara municipal da Covilhã e as familiares de Santos Silva.

 

Gestor de risco por formação, Nelson Silva disse ao tribunal que o seu voto favorável ficou a dever-se à ausência de garantias de sucesso.

"Não havia garantias de sucesso, há sempre uma alternativa que é a negociação". Para o ex-autarca a cunhada e mulher e Santos Silva não podem ser nem beneficiadas nem prejudicadas pela sua relação de parentesco com o então presidente da Assembleia municipal.

Nelson Silva desconhecia o pedido de indemnização feito em 2013 e em 2014 pelas familiares de Santos Silva à autarquia, a propósito da ocupação dos terrenos para a construção da estrada. Quanto a este processo "achei que poderia ser encontrado um acordo entre as partes" disse ao advogado do assistente Nelson Silva.

 

Um pedido de indemnização que também Jorge Torrão desconhecia.

O ex-autarca disse que votou favoravelmente o acordo "na tentativa de resolver uma contenda" e que a câmara precisava de dinheiro mas "precisava sobretudo de tranquilidade e paz".

 

"Não me lembro", foi a frase mais ouvida no depoimento de Carlos Martins que recordou que a época foi uma fase difícil da sua vida devido a uma depressão. O ex-vice presidente votou favoravelmente o acordo com base no parecer da advogada contratada pela Câmara "acreditei no Sr. Presidente e na Dra. Raquel".

"Da parte do Sr. Presidente, nunca vi até hoje intenção de prejudicar o município", acrescentou.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados