RCB/TuneIn
Terça, 22 Mai 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
FUNDÃO A PENSAR A POLITICA
Rádio Cova da Beira
A Juventude Socialista do Fundão deu o pontapé de saída a um ciclo de conferências sobre o tema “Fundão a pensar a política”, na casa museu António Guterres, onde reuniu um grupo de convidados para responder à pergunta “Geringonça que futuro?”
Por Paula Brito em 26 de Apr de 2018
 

O futuro vai depender dos parceiros da geringonça e dos resultados eleitorais das próximas legislativas, mas todos de acordo quanto à preferência de entendimentos à esquerda, apesar dos acordos já formalizados com o PSD nas áreas da descentralização e estratégia Portugal 2030.

O ex-secretário geral da JS e actual deputado na Assembleia da República, João Torres, sublinhou a mudança de paradigma que a “geringonça” permitiu no panorama político português.

“Porque rompeu com o mito de que não podia haver nenhum tipo de entendimento à esquerda com suporte parlamentar, e como tal, essa é uma grande alteração no sistema político porque, aberto o precedente, penso que a esperança de todos é que essa solução se possa vir a repetir no futuro quebrando-se a muralha que existia entre o PS e as demais forças politicas que estão tradicionalmente à esquerda do PS.”

Também para Miguel Nascimento, membro honorário da JS e outro dos convidados desta conferência, salienta os estigmas a que este acordo veio por fim.

“Havia um estigma que era, ou o PS tinha maioria absoluta, como aconteceu com o Eng. José Sócrates, a primeira e única maioria absoluta do PS no Portugal democrático, ou havia outro estigma que era o chamado voto útil, como o PS não conseguia maioria absoluta o melhor era votar na direita que conseguia mais facilmente ou maioria absoluta ou  entendimento com o CDS. Esse mito foi destruído com este entendimento.”

Um entendimento que, segundo a deputada Hortense Martins, permitiu não só virar a página da austeridade como consolidar as contas públicas.

A iniciativa, segundo Tiago Monteiro, insere-se nos objectivos da recém eleita comissão política da Juventude socialista no Fundão. “O objectivo de dar aos nossos camaradas uma militância esclarecida e que esta mobilização seja feita de forma descentralizada.”

É também com esse objectivo que a JS realiza em Maio a sua primeira reunião descentralizada em Silvares. Quanto à segunda conferência do ciclo “Fundão a pensar a política”, será em Junho sobre o jornalismo e a política no Séc. XXI.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados