RCB/TuneIn
Segunda, 19 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
25 DE ABRIL VISTO PELOS JOVENS
Rádio Cova da Beira
Na sessão solene comemorativa dos 44 anos do 25 de Abril, que se iniciou com a Grândola Vila Morena entoada pelo coro sénior da Santa Casa da Misericórdia do Fundão, a palavra voltou a ser dada aos jovens representantes de todas as escolas do concelho.
Por Paula Brito em 25 de Apr de 2018

A começar por João Nogueira, do Agrupamento de escolas Gardunha e Xisto, que falou da ameaça dos nossos dias à liberdade de expressão.

“A liberdade de expressão assume cada maior dimensão e preocupação se pensarmos que estamos ligados ao mundo através das redes sociais onde publicamos tudo, verdades, mentiras… será que não temos que pensar no que dizemos? Penso que é pertinente fazer esta referência no dia da liberdade porque a nossa liberdade também tem limites, termina onde começa a liberdade dos outros.”

Gonçalo Canavilhas, em representação do Agrupamento de Escolas do Fundão, prestou uma homenagem ao 25 de Abril identificando as marcas que a revolução deixou no seu dia a dia e no de milhares de jovens da sua idade que nunca viveram sem liberdade.

“Levanto-me, tomo banho, e o pequeno almoço, porque em democracia temos pão e habitação. Vou para a escola onde encontro os meus colegas, rapazes e raparigas, todos juntos no mesmo espaço. Durante o dia desenvolvo competências e aprendo a dominar certas temáticas para formar a minha opinião sobre elas, porque em democracia todos temos direito à educação gratuita...”

Ana Rita Fernandes, da Escola Profissional do Fundão, falou dos medos e das preocupações dos jovens passados 44 anos da revolução dos cravos.

“Entristece-me que, no meu livre país, permanentemente seja notícia a corrupção, a fuga aos impostos, a criminalidade e o abstencionismo eleitoral, estes e muito mais, são elementos que contribuem decisivamente para um grande défice de democracia.”

Do Externato Capitão Santiago de Carvalho dois alunos pegaram na “letra para um hino”, de Manuel Alegre, que Ruben matos declamou e Jéssica Valente musicou.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados