RCB/TuneIn
Quinta, 24 Mai 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PA√öL PERDE MILLENIUM BCP
Rádio Cova da Beira
A partir de segunda-feira, 23 de Abril 2018, a vila de Pa√ļl (Covilh√£) fica sem qualquer institui√ß√£o banc√°ria. O Millennium BCP j√° anunciou √† junta de freguesia que o balc√£o fecha portas.
Por Paulo Pinheiro em 22 de Apr de 2018

Na base da decisão estão, segundo a administração do banco, os prejuízos acumulados ao longo dos últimos tempos.

Contactado pela RCB, o presidente da autarquia paulense lamenta a decisão e informa que a mesma é irreversível

“Depois de termos uma vila com bastante actividade, aos poucos a situação na freguesia vai-se assemelhando ao que acontece em várias zonas do interior do nosso país. É lamentável. A informação que tenho é que o enceramento do balcão é irreversível tal como já aconteceu noutras freguesias”, afirma o autarca.

Gabriel Gouveia ficou surpreso com a decisão que lhe foi comunicada através de SMS no início do corrente mês

“Não estava à espera. Agora, há a indignação de muitas pessoas do Paúl, mas também é verdade que muitas delas não têm conta naquele banco (Millenium) e este pode ser um dos factores que leva a administração do banco a tomar esta decisão”, aponta.

Para tentar minimizar a situação, a junta de freguesia assina um protocolo com o Millennium BCP para, pelo menos, assegurar a manutenção de uma caixa multibanco

“Há um protocolo com o aquele banco para que fique uma caixa multibanco nas instalações da junta de freguesia do Paúl e existe o compromisso de a que existe actualmente não seja desactivada até que a nova esteja a funcionar”, informa o presidente da junta.

Para Gabriel Gouveia “esta é a forma de minimizar a situação. A informação que os responsáveis do banco me deram  é que a caixa multibanco tem um bom movimento ao contrário do balcão que tem pouca actividade e não justifica estar aberto porque está a dar bastante prejuízo e daí o seu encerramento”

O Paul junta-se à lista de vilas que no distrito de Castelo Branco deixam de ter balcões de instituições bancárias. Recorde-se que, por exemplo, Silvares, desde o primeiro dia do ano que deixou de ter serviços mínimos. Apesar de todas as tentativas, até agora na Caixa Geral de Depósitos nada disse sobre a pretensão da CMF e da Junta de Freguesia de reverter a situação do encerramento do balcão. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados