RCB/TuneIn
Sexta, 21 Set 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
CMC APROVA CONTA DE GERÊNCIA
Rádio Cova da Beira
A câmara da Covilhã aprovou por maioria o relatório de gestão do município referente ao ano passado. Os documentos estiveram em cima da mesa na última reunião privada da autarquia e que apontam para uma taxa de execução a rondar os 78 por cento.
Por Nuno Miguel em 07 de Apr de 2018
Os documentos tiveram o voto favorável de todos os eleitos do Partido Socialista e a abstenção do vereador do CDS. De acordo com Adolfo Mesquita Nunes há alguns dados preocupantes como a falta de execução verificada em algumas rúbricas fundamentais assim como a existência de um saldo negativo em 2017 “aumenta a dívida a curto prazo a terceiros, aumenta o resultado líquido negativo e o resultado da gestão dos últimos quatro anos traduz-se num prejuízo acumulado de dez milhões e meio de euros. É verdade que a câmara apresenta alguns artifícios para apresentar uma taxa de execução global que aparenta um bom trabalho mas depois é possível ver rúbricas cruciais com taxas muito baixas como é o caso de construção e infraestruturas, com uma taxa de 14 por cento, ou as estradas municipais em que esse valor é de zero por cento”.    
Críticas que o presidente da câmara da Covilhã rejeita. Vítor Pereira refere que no ano passado o valor do passivo exigível diminuiu cerca de nove milhões e 600 mil euros e sublinha que “temos uma das taxas de execução mais elevadas deste século e que, na prática, vem responder a todos aqueles que andaram a dizer que este executivo tinha apresentado um orçamento empolado. E importa sublinhar que esta taxa só não apresenta um valor mais elevado devido aos atrasos na execução do actual quadro comunitário de apoio”.
Já em relação à falta de execução em algumas rúbricas, como é o caso das estradas, Vítor Pereira recorda que “as estradas foram executadas pela empresa municipal que tem a seu cargo a questão das infraestruturas. Neste momento estamos apenas a tratar das contas do município. E quando apresentarmos a consolidação do perímetro de contas, onde estão as empresas municipais e neste caso concreto a «Icovi», ai já virá reflectida a verdadeira taxa de execução dessa rúbrica”. 
Uma reunião em que foi também apresentado o programa das comemorações do 25 de Abril naquele concelho. Os pontos altos vão para a inauguração das obras de requalificação da sede da junta de freguesia de Cortes do Meio, no dia 22. No dia seguinte é feita uma visita às novas instalações da empresa “Paulo de Oliveira” e a 24 de Abril é inaugurado oficialmente o centro de contacto da “Altice-Raandstad” que foi instalado no parque de ciência e tecnologia da Covilhã. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados