RCB/TuneIn
Quarta, 25 Abr 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
PENAMACOR: ROMARIA DA SENHORA DO INCENSO
Rádio Cova da Beira
Nem a chuva afastou os fiéis da procissão do adeus a Nossa Senhora do Incenso que encerrou as festividades pascais no concelho de Penamacor. Muitas centenas de pessoas acorreram ao santuário da padroeira da vila para participar na eucaristia e na procissão religiosa que anualmente decorre naquela vila.
Por Nuno Miguel em 03 de Apr de 2018
Diz a lenda que o nome primitivo desta imagem era de Nossa Senhora do Prado e a sua mudança de nome ficou a dever-se a um bispo da Guarda que, em perigo de vida, invocou a sua protecção e rapidamente se recuperou. Em acção de graças foi feita uma romaria à capela mas, ali chegado, o bispo viu que se tinha esquecido do incenso. Rumou à vila para o ir buscar e ao regressar ao santuário encontrou-o totalmente coberto daquela substância.
João José Cunha, provedor da santa casa da misericórdia de Penamacor, sublinha que “a Senhora do Incenso está no íntimo de cada um de nós. É a padroeira de Penamacor e todos nós sabemos que é por esta altura que quase todos os penamacorenses que estão fora do concelho aqui se tentam reunir à volta da família. Este ano, devido às condições atmosféricas, não pudemos realizar o enterro do Senhor mas nem por isso deixámos de colocar todo o nosso empenho nas ladainhas e também na composição do passo que mais uma vez foi feito com todo o empenho pelos colaboradores da nossa instituição, conforme foi visível na igreja da misericórdia e na capela de Santo António que, toda a gente reconheceu, que este foi o ano em que estiveram mais bonitas”.  
As cerimónias religiosas deste ano foram presididas pelo bispo da diocese de Aveiro. Natural de Aldeia de João Pires, D. António Moiteiro deixou na sua homilia um forte apelo à renovação na fé “é pela fé que nós acreditamos na ressurreição de Jesus porque é a fé que nos leva a ter confiança. Eu só acredito em alguém quando confio. E neste caso a fé representa uma relação pessoal com Deus. É esta relação que nós precisamos de aprofundar e quando fazemos o apelo à fé na ressurreição estamos a dizer que acreditamos, que temos confiança e que queremos construir um mundo novo através da comunidade cristã”. 


c/Luís Seguro

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados