RCB/TuneIn
Terça, 20 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
GOVERNO NÃO VAI ENCERRAR POSTOS DA GNR
Rádio Cova da Beira
A Secretária de estado adjunta da administração interna garantiu, em Idanha a Nova, que o governo não tem intenção de encerrar postos da GNR. Durante as comemorações do nono aniversário do comando territorial de Castelo Branco da Guarda Nacional Republicana, a governante anunciou que estão previstos, no âmbito da lei de programação do investimento nas forças e serviços de segurança, três milhões de euros para o distrito de Castelo Branco.
Por Paula Brito em 29 de Mar de 2018

 “O Ministério da Administração Interna não recebeu até hoje qualquer proposta da GNR no sentido do encerramento de qualquer posto, nem é intenção do governo apresentar à GNR a intenção de proceder a qualquer encerramento, pelo contrário, estão previstos quase três milhões de euros precisamente nas infra-estruturas do distrito para dotar a GNR de melhores condições de trabalho e também de atendimento à população.”

Segundo Isabel Oneto, um ano após a implementação da lei de programação, já está definido metade do investimento estrutural que se encontra em fase de aquisição, no valor de 225 milhões de euros. Um investimento que não é apenas nas infra-estruturas mas também na aquisição de 2.116 novas viaturas, 1.034 das quais para a GNR que vê também reforçado o investimento em equipamentos de protecção individual.

Também o comandante do comando territorial de Castelo Branco da GNR, reforçou a ideia que não defende o encerramento de qualquer estrutura existe.

José Carlos Gonçalves lembrou que aguarda resposta à proposta apresentada ao comando geral da GNR para a reorganização do dispositivo do distrito, num projecto-piloto que, se obtiver resultados positivos, pode vir a ser replicado em regiões com características semelhantes às que existem no distrito.

“Ansiamos por poder obter resposta à nossa proposta de reorganização do dispositivo, num projecto piloto que possa aqui ser experienciado para resolver problemas que temos referenciados, e, ao mesmo tempo, possa servir para apresentar conclusões a serem analisadas pela hierarquia da guarda para eventual replicação do modelo em outras zonas do território nacional com características similares às nossas.”

O comandante do comando territorial de Castelo Branco da GNR sublinhou ainda que a região está estabilizada do ponto de vista da criminalidade, mas tem a legitima aspiração de “sermos completados de efectivos que entretanto saíram”, dos postos para especialidades, “e se possível reforçados”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados