RCB/TuneIn
Quarta, 28 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
NOBEL DA PAZ PATRONO DOS TEMPL√ĀRIOS
Rádio Cova da Beira
Foi em Castelo Novo que D. Ximenes Belo foi investido membro honorário da ordem dos templários e seu protector religioso. O bispo, Nobel da paz, encara a nomeação como uma honra e uma responsabilidade.
Por Paula Brito em 27 de Mar de 2018
 

 “É uma responsabilidade, é preciso acompanhar espiritualmente todos os membros dos templários de Portugal, rezar por eles, é a primeira função do protector, para que tenham saúde, façam o seu trabalho, protejam as suas famílias e reunir-me com os responsáveis do conselho nacional para definir as coisas espiritualmente.”

A cerimónia decorreu na igreja matriz de Castelo Novo, no passado sábado, onde se escreveu o vigésimo quatro capítulo nacional da Ordem Militar do Templo de Jerusalém, como é designada a Ordem dos templários que realiza dois capítulos nacionais por ano e que, pela primeira vez, escolheu a aldeia histórica de Castelo Novo.

“Este ano escolhemos Castelo Novo porque como todos sabem é um lugar templário muito significativo para Portugal, tal como as Beiras, Castelo Branco foi a sede nacional dos templários durante 200 anos, ao contrário do que as pessoas pensam tem mais anos de sede que Tomar que foi sede durante cerca de 100 anos.”

Segundo o grande Prioriado da Ordem, António Andrade, a Beira Baixa assume uma grande importância histórica para a Ordem que tem três comendas no distrito. Castelo Novo, Idanha-a-Nova e Castelo Branco fazem parte da lista das 12 comendas do país onde existem cerca de 300 cavaleiros templários.

Em Castelo Novo, foram investidos 16 novos cavaleiros cumprindo um ritual secular. Os novos cavaleiros ajoelharam-se perante o grão-mestre que lhes tocou com a espada nos ombros e cabeça invocando a Santíssima Trindade: “Eu te faço Cavaleiro/Dama Templária hoje e para sempre”, ouviu-se no templo de Castelo Novo.

Mas o que é ser cavaleiro templário no Séc. XXI?

“É não esquecer o que foram os templários, e hoje em dia é ser uma pessoa que defende os princípios da honra, da honestidade, de ajudar o próximo, são os princípios gerais do que um cavaleiro deve ser.”

A solidariedade e a cultura são hoje as causas da ordem dos templários. António Andrade anunciou no final da cerimónia que Portugal vai ter o seu primeiro museu templário, não adiantando o local onde vai ficar. Mas a riqueza do património deixado pelos templários no nosso país justifica a edificação deste museu nacional.

“Em todo o mundo ocidental, onde havia templários, Portugal é talvez dos países que tem mais monumentos templários, igrejas, castelos, etc, e bem preservados, e portando é uma justa homenagem fazer em Portugal este museu que vai ser um exemplo para os templários de todo o mundo.”

Fundada no ano de 1118, a Ordem dos Templários, que tem mais de 30 mil membros distribuídos por cerca de 50 países, está a comemorar 900 anos de existência. Portugal foi o país escolhido para o encerramento das comemorações, em Outubro de 2019. Assim, no próximo ano, grãos priorados de todo o mundo estarão no nosso país durante uma semana. Do programa faz parte uma visita ao distrito, incluindo a aldeia histórica de Castelo Novo.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados