RCB/TuneIn
Segunda, 16 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
CARLOS PINTO EXPULSO DO PSD
Rádio Cova da Beira
O nome do antigo presidente da câmara da Covilhã faz parte da listagem de cinco militantes que foram expulsos pelo conselho de jurisdição nacional do partido depois de terem feito parte de listas opositoras à candidatura social democrata naquele concelho nas eleições autárquicas do ano passado. Liliana Dias, Teresa Fazendeiro, Francisco Simões e Pedro Serrão são os outros nomes que integram esta lista.
Por Nuno Miguel em 23 de Mar de 2018
Na conclusão do acórdão, a que a RCB teve acesso, são também apontados os nomes de Luís Fiadeiro, António João Rodrigues, Bernardino Gata, Guida Dias e Nuno Madeira sendo que nestes casos o processo de expulsão não se concretiza uma vez que todos solicitaram a desfiliação por iniciativa própria.
Questionado pela RCB, o presidente da concelhia do PSD da Covilhã não divulga os nomes mas admite que a decisão tomada pelo conselho de jurisdição nacional aponta para a expulsão de cinco militantes “as indicações que eu recebi do conselho de jurisdição nacional é de que existem, da listagem inicial que foi enviada ainda pela anterior concelhia, cinco militantes expulsos. Mas estamos a aguardar pelo relatório final que o relator do processo nos irá enviar a qualquer momento. Enquanto não tiver essa informação não irei divulgar o nome dos potenciais expulsos”. 
Já em relação a militantes que também se afastaram do PSD mas já manifestaram disponibilidade para regressar, Luís Santos afirma que ninguém é responsável por dar o primeiro passo. Cabe à comissão política mostrar trabalho e provar aos antigos militantes que vale a pena regressaram à militância activa “se alguém que, no passado, já esteve no PSD e tem vontade em regressar obviamente que esse regresso será acolhido com todo o gosto. Mas acho que o primeiro passo não tem de ser dado por nós nem por quem saiu. O primeiro passo tem que ser feito com trabalho. Eu acredito que se as pessoas se sentirem motivadas e se identificarem com o nosso trabalho, teremos todo o gosto em as receber. Cumpre-nos a nós mostrar que somos alternativa e que temos capacidade de atrair as pessoas que, neste momento, estão fora”.
Recorde-se que este processo de expulsão de militantes foi desencadeado ainda pela anterior comissão política. Na parte do acórdão a que a RCB teve acesso, a decisão tomada pelo conselho de jurisdição nacional do PSD é datada de 31 de Janeiro de 2018. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados