RCB/TuneIn
Terça, 19 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
FIM DO HOSPITAL DO FUND?O?
Os partidos pol?ticos com assento na assembleia municipal do Fund?o n?o escondem o receio: o fecho das urg?ncias no hospital do Fund?o, pode ser o princ?pio do fim do hospital do Fund?o.
Por Paulo Pinheiro & César Duarte Ferreira em 15 de Jan de 2008
“Todos se sentem enganados”. A ideia é comum às forças partidárias na assembleia municipal do Fundão. O Governo está na mira das críticas dos responsáveis partidários à forma como está a ser gerido o processo do encerramento do serviço de urgências. No programa RCB “ Flagrante Directo” Abel Rodrigues, do partido socialista, entende que o governo não vai ficar apenas, por esta medida: “temo que algum desvario economicista, tenha como fim o esvaziamento do hospital do Fundão e depois é do fechar a luz…”. O autarca socialista, na assembleia municipal do Fundão, critica também a câmara municipal que assinou com o ministério da saúde um protocolo “ninguém obrigou a autarquia a assinar o protocolo, houve muitos presidentes de câmaras que o não fizeram”. Também Luís Lourenço, da CDU, mostra-se preocupado com a situação.” Não sei se esta medida não é o princípio de uma outra, e essa mais grave, que tanto nós como a população devemos estar atentos e que passa pelo encerramento da unidade hospitalar fundanense”. Para o representante da CDU “ a câmara municipal devia, em conjunto com a assembleia municipal do Fundão e a população, ter ido mais longe nas negociações com o ministério, pelo menos tentava”. O partido social-democrata entende que a câmara “andou bem” já que salvaguardou os interesses dos munícipes. Rogério Hilário afirma que “os anúncios feitos pelo governo são de mais cortes orçamentais, que agora devem atingir os medicamentos e as infra-estruturas, é preciso ser preventivo com “com toda esta trapalhada feita pelo governo”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados