RCB/TuneIn
S√°bado, 20 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
BE VISITA CAMPOS MELO
Rádio Cova da Beira
Bloco de Esquerda da Covilhã quer ver explicados os motivos que levaram à suspensão do Programa Parque Escolar (fase 4), onde estava inscrita a Escola Secundária Campos Melo, e quais os critérios da Direcção Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGESTE) para intervir ou não nas escolas.
Por Paula Brito em 21 de Mar de 2018
 

Questões já colocadas pela própria escola à DGESTE mas sem resposta “sustentada ou justificada”, refere o Bloco de Esquerda depois de ter reunido com a direcção da Secundária Campos Melo no âmbito do roteiro de visitas que o BE está a realizar desde o passado mês de Dezembro às escolas do concelho.

O BE acrescenta que “havia expectativas de serem feitas melhorias nas instalações desta escola”, e vai tentar obter explicações sobre o ponto de situação do programa, bem como “solicitar que se tornem públicos os critérios de avaliação das escolas, com vista à priorização das intervenções.”

Uma das intervenções que urge fazer é dotar a escola de um elevador de forma a facilitar a circulação de alunos com dificuldades de mobilidade, uma vez que o acesso aos diversos andares da escola, “disposta na vertical”, é feito pelas escadas.

O facto de não estar a ser dada autorização à escola para a constituição de mais turmas de 7.º e 10.º ano é outro aspecto que o BE destaca, uma vez que são turmas chave na continuidade dos anos lectivos seguintes.

“Esta questão poderá querer indicar que existe alguma pressão para a integração deste estabelecimento de ensino num Agrupamento de Escolas existente, quando esta escola decidiu, e com todo o direito, que pretende continuar a trabalhar de forma independente e não integrada.” Concluem.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados