RCB/TuneIn
Segunda, 23 Abr 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
COVILHÃ: PSD REÚNE ASSEMBLEIA DE MILITANTES
Rádio Cova da Beira
O início das actividades dos gabinetes de formação, coordenador por Vanda Ferreira, e de apoio aos eleitos locais, liderado por Luís Dias, são duas das grandes prioridades definidas para este ano pela nova concelhia do PSD da Covilhã. O plano de actividades foi apresentado na reunião da assembleia de militantes que decorreu na passada sexta-feira.
Por Nuno Miguel em 20 de Mar de 2018
Em declarações à RCB, o presidente da concelhia do PSD da Covilhã sublinha que esses dois gabinetes vão ser uma das faces visíveis o desenvolvimento de uma estratégica política que os social democratas pretendem desenvolver até às eleições autárquicas de 2021 “o nosso grande objectivo passa pela construção de um programa que possa constituir-se como alternativa nas próximas eleições autárquicas. O nosso entendimento sobre esta matéria é muito claro uma vez que a construção dessa alternativa não pode ser feita apenas nos últimos meses antes dessa eleição. Tem de ser um projecto a médio prazo, que possa ser construído em parceria, não só com os militantes mas sim com os covilhanenses. É nesse sentido que ao realizar algumas actividades que temos previstas queremos atrair os melhores quadros para o seio do nosso partido e nessa forma discutir aqueles que são os assuntos importantes para o futuro do concelho”.  
Uma reunião da assembleia de militantes que decorreu à mesma hora em que o anterior líder da concelhia, Marco Baptista, era detido para interrogatório pela Polícia Judiciária por um alegado desvio de verbas da rede das judiarias de Portugal enquanto exerceu funções como consultor daquele organismo. Embora o assunto não tenha sido abordado durante a reunião, Luís Santos afirma que se trata de uma questão pessoal mas que acabou por colocar em causa a credibilidade do PSD “a partir do momento em que os novos órgãos da comissão política de secção foram eleitos a questão relacionada com o meu antecessor terminou no dia em que ele saiu da presidência da concelhia do PSD da Covilhã. A situação da vida pessoal dele nada tem a ver com o futuro do PSD da Covilhã e nós estamos a trabalhar para voltar a conquistar a credibilidade do partido na Covilhã que, de alguma forma, ficou menorizada por aquilo que foi a situação pessoal do meu antecessor”. 
Nesta reunião da assembleia de militantes foi ainda abordada a possibilidade de realização de eleições primárias para escolher o nome do próximo cabeça de lista à presidência da câmara da Covilhã. Um assunto que deve voltar a ser abordado na próxima reunião do órgão que vai decorrer durante o mês de Junho. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados