RCB/TuneIn
Sábado, 21 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
1918: PRIMEIRO TRIUNFO PORTUGUÊS PARTIU DA COVILHÃ
Rádio Cova da Beira
Foi da Covilhã que partiu o batalhão de infantaria que proporcionou o primeiro êxito militar do corpo expedicionário Português que esteve envolvido na primeira guerra mundial. Em Março de 1918 o triunfo na batalha de “Ferme du Bois” muito se ficou a dever ao papel desempenhado pelos homens que partiram da Covilhã para participar neste conflito.
Por Nuno Miguel em 16 de Mar de 2018
A data foi assinalada com a realização de uma palestra, que decorreu no salão nobre da autarquia covilhanense, e onde o historiador António Assunção destacou a importância deste êxito “esse raid com as tropas que partiram da Covilhã foi o primeiro raid vitorioso do corpo expedicionário Português. Isso é histórico e foram as tropas da Covilhã que o protagonizaram. E embora a guerra não seja nunca motivo de orgulho ou de vaidade, a verdade é que do ponto de vista histórico-militar, a Covilhã tem razões para estar satisfeita com ponto de vista histórico com isso”.
Comandados pelo capitão Ribeiro de Carvalho, que mais tarde iria exercer funções como ministro da guerra, o corpo expedicionário português conseguiu ludibriar o adversário, numa zona densamente florestal, obrigando-o a recuar posições e a quem causou inúmeras baixas. José Pinheiro da Fonseca destaca o papel deste militar que, poucos anos depois, acabou por se exilar em Espanha por não se rever na forma como o país foi dirigido depois da intentona de 28 de Maio “era um homem idealista, com convicções e tudo isso era contrário ao que os homens do 28 de Maio trouxeram para Portugal. Ele foi destituído do exército sem haver nada que o justificasse e isso acabou por ser um prejuízo para o país. Ele foi desaproveitado porque era um militar brilhante e desde os 30 anos que viveu em Espanha porque não encontrava ambiente para viver aqui”.  
José Armando Serra dos Reis, vereador na autarquia covilhanense sublinha que esta foi a primeira de um conjunto de iniciativas, como tertúlias e exposições, que a câmara da Covilhã vai desenvolver ao longo dos próximos meses para assinalar o centenário da assinatura do armistício “hoje demos o primeiro passo nesse sentido, temos várias actividades previstas ao longo deste ano e certamente que irão surgir outras oportunidades para evocar os actos dos militares da Covilhã e que daqui partiram. Aquilo que nós pretendemos é recolher todas essas histórias e memórias que queremos recolher e contar para depois deixar para o futuro da Covilhã. É um programa simples e que vai terminar com a realização de um concerto pela paz que vai decorrer no próximo mês de Novembro”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados