RCB/TuneIn
Terça, 16 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
HOSPITAL DO FUNDÃO: “UM FILHO DE UM DEUS MENOR”
Rádio Cova da Beira
A Comissão Política Distrital de Castelo do Partido Social Democrata lamenta que o Ministro da Saúde, na recente visita à região, não tenha visitado o hospital do Fundão, que integra o CHCB.
Por Paulo Pinheiro em 13 de Mar de 2018

"Foi pena que o ministro da Saúde, aquando da sua deslocação ao norte do distrito, não tivesse visitado igualmente o hospital do Fundão, que necessita de obras urgentes e de forte investimento para assegurar a sua missão de importante unidade hospitalar, integrante do Centro Hospitalar da Cova da Beira-CHCB", lamenta, em comunicado, a distrital social-democrata.

 

 

Adalberto Campos Fernandes visitou a Unidade Local de Saúde (ULS) de Castelo Branco e Centro Hospital da Cova da Beira (CHCB), tendo neste último anunciado “importantes investimentos reclamados há muito, nomeadamente a implementação da cardiologia de intervenção”, refere o PSD

 

"Nesta verdadeira 'visita de médico', o ministro nada disse sobre os importantes investimentos de que o hospital do Fundão carece há bastante tempo, necessários para a modernização e a melhoria do funcionamento desta unidade de saúde", sustentam.

 

Para a distrital do PSD, o hospital do Fundão é cada vez mais "um filho de um Deus menor".

 

No comunicado, os social-democratas referem ainda que na visita à ULS de Castelo Branco, nomeadamente ao Hospital Amato Lusitano (HAL), o Ministro da Saúde manteve o silêncio sobre aquilo que consideram ser a "acentuada degradação" dos serviços prestados aos utentes que são do domínio público.

 

"Nada disse sobre o facto de os doentes esperarem meses por exames complementares de diagnóstico. O ministro também nada disse quanto ao facto de a Administração do hospital [HAL] ter sido alvo de denúncias sobre a prática de graves irregularidades, nomeadamente na aquisição de material hospitalar e de manipulação das listas de espera", acusam.

 

A distrital do PSD sublinha que se assiste a um "silêncio ensurdecedor" de quem tinha a obrigação de esclarecer os cidadãos sobre as "sérias suspeitas" que pairam sobre a administração da ULS de Castelo Branco e acusam a tutela de lhe "dar cobertura política".

O PSD anuncia que irá interpelar o Ministro da Saúde para saber que diligências concretas foram tomadas “sobre os recentes e gravosos factos que têm vindo a lume sobre o desempenho da administração do hospital, que tanto tem prejudicado os albiscastrenses”, conclui.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados