RCB/TuneIn
Segunda, 18 Jun 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
FUTEBOL: SERTANENSE B-ALCAINS(GNR ESCLARECE ATRASO)
Rádio Cova da Beira
Evocando o direito de resposta à notícia publicada na página da internet da Rádio Cova da Beira no passado 4 de Março relativa ao atraso em 35 minutos do início do jogo Sertanense B-CD Alcains da Liga Bricomarché "com início às 16h35, por não ter chegado o policiamento requisitado", o Comando Territorial da Guarda Nacional Republicana de Castelo Branco procede ao esclarecimento da mesma.
Por Miguel Malaca em 09 de Mar de 2018

Outras da categoria:

 

Direito de Resposta:

 

1º - "O policiamento do jogo em causa foi solicitado em tempo, tendo o serviço de policiamento para o jogo sido orçamentado e o policiamento aceite pela GNR".

 

2º - "A entidade requisitante, com responsabilidade pela organização do evento, não efectuou o pagamento dentro do prazo legal (refere-se que este deve ser efectuado no prazo máximo de 3 dias úteis antes do início do espetáculo, nos termos do nº 1 do artigo 7º da Portaria nº 298/2016 de 29 de Novembro) ".

 

3º - "Um dirigente do Sertanense, informalmente, demonstrou disponibilidade e intenção de passar a ser o Clube a assegurar o policiamento dos jogos da Equipa B em virtude de haver um enorme dispêndio com a mesma. Já em jogos anteriores tinha sido o Clube a assegurar o policiamento".

 

4º - "No dia do jogo, 4 de março de 2018, pelas 16h10 e já depois da hora prevista para o início da partida em causa (16h00), compareceu no Posto da Sertã um dirigente do Sertanense pedindo para que a GNR efetuasse o policiamento do referido jogo, uma vez que o árbitro designado se recusava a realizar o mesmo sem a presença desta Guarda. O jogo realizou-se com recurso a segurança do clube, tendo o seu início às 16h35 daquele dia".

 

5º - "De referir que, com a aprovação do Decreto.Lei nº 216/2012, de 9 de Outubro e de acordo com o nº 1 do artigo 2º, o policiamento de espetáculos desportivos deixou de ser obrigatório, com exceção da realização de espetáculos em recintos à porta fechada, realização de espetáculos desportivos na via pública e outros casos expressamente previstos na lei. Com base neste novo enquadramento legal e conforme se especifica no preâmbulo do diploma, "a requisição policial no que respeita aos espetáculos que decorram em recinto, é sempre voluntária, competindo aos promotores do espetáculo desportivo e tendo lugar sempre que estes se não responsabilizarem pela manutenção da ordem"".

 

6º - "A Guarda nacional Republicana e, no caso em concreto, o Comando Territorial de Castelo Branco continuará a cumprir e a fazer cumprir com os normativos legais em vigor, não se responsabilizando pelo policiamento dos jogos que não cumpram os requisitos, designadamente, nos casos em que não é cumprido o teor da Portaria nº 298/2016 de 29 de Novembro".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados