RCB/TuneIn
Segunda, 25 Jun 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
"O SISTEMA DE PORTAGENS É CONFUSO E INJUSTO"
Rádio Cova da Beira
A opinião é do presidente da Turismo do Centro que defende a isenção total de pagamento de portagens em territórios de baixa densidade.
Por Paulo Pinheiro em 08 de Mar de 2018

Para Pedro Machado, a medida permitiria atrair investimentos, novos modelos, de negócios e mão-de-obra qualificada. Em declarações à agência Lusa, o responsável da Turismo do Centro considera um erro a introdução, em 2011, de portagens nas autoestradas A23 e A25, antigas vias sem custos para o utilizador (Scut), dizendo que a medida veio agravar os problemas em territórios de baixa densidade, constituindo um obstáculo ao desenvolvimento.

 

"O sistema de pagamento de portagens é confuso, injusto e dissuasor", acusa Machado, dando como exemplo o crescimento moderado (11 por cento) de visitantes espanhóis no Centro, que contrasta com taxas muito mais altas de crescimento de turistas oriundos de outros mercados.

 

Uma vez que "as portagens estão por todo o lado " (A25, A23, A17, A8, A1), Pedro Machado defende uma isenção para territórios de baixa densidade como Beira Baixa, Serra da Estrela, Médio Tejo, Viseu-Dão-Lafões. "Seria ainda uma discriminação positiva para territórios que, infelizmente, foram terrivelmente afetados pelos incêndios de 2017, que tiveram um preço elevado em termos de vidas humanas e bens", conclui.

 

A posição de Pedro Machado surge depois de a plataforma de Entendimento para a Reposição das Scut (sem custos para o utilizador) na A23 e A25 ter aprovado a realização de uma manifestação à porta da residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, e duas marchas lentas.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados