RCB/TuneIn
Terça, 11 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“FUSÃO NÃO ESTÁ EM CIMA DA MESA”
Rádio Cova da Beira
O novo director executivo da “Resistrela” garante que não está nos objectivos do accionista maioritário a junção da empresa que faz a recolha e valorização de resíduos sólidos urbanos do sistema multimunicipal da Cova da Beira com a “Valnor”, que também promove o mesmo serviço no norte alentejano e em vários concelhos da zona sul do distrito.
Por Nuno Miguel em 07 de Mar de 2018
Em entrevista ao programa “Flagrante Directo” da RCB, Nuno Heitor sublinha que o facto de ter assumido a direcção executiva das duas empresas pode trazer alguns ganhos ao nível da eficiência mas a fusão é um cenário que não está em cima da mesa “vamos tentar criar sinergias que permitam, de alguma forma, tornar mais eficiente o funcionamento da empresa. Se, por exemplo, eu tiver de negociar individualmente com um fornecedor não vou ter tanto peso do que se juntar as duas empresas. Nesse sentido o objectivo não é fazer a fusão das empresas. Vamos mantê-las separadas mas tudo aquilo que estiver relacionado com gestão de fornecedores ou também com acções de formação, que são muito específicas nesta área, é perfeitamente normal que se criem essas sinergias que podem trazer resultados positivos para todos”. 
Depois de ter integrado o conselho de administração da “Resistrela” entre Setembro e Dezembro do ano passado, Nuno Heitor assumiu, no início deste ano, a direcção executiva da empresa. Encontrou uma situação financeira equilibrada e neste momento está a ser trabalhada a proposta para enviar à entidade reguladora do sector, tendo em vista a fixação do valor das tarifas entre 2019 e 2021.
Sobre a situação da Covilhã, que continua a ser cliente do sistema, o novo director executivo admite que podem ser dados passos no sentido de o município passar também a ser accionista do sistema “se houver interesse e vontade do município nesse sentido, as portas não estão fechadas, embora tenha de existir a concordância de todos os outros accionistas caso a situação venha a ser colocada em cima da mesa. Neste momento é algo que ainda não está pensado, até porque eu estou aqui há pouco tempo, mas creio que pode ser um tema que pode ser colocado na agenda durante os próximos tempos”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados