RCB/TuneIn
Terça, 25 Set 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
AMB: PASSIVO RONDA OS 19 MILHÕES DE EUROS
Rádio Cova da Beira
A bancada da coligação entre o PSD e o MPT mostra-se preocupada com a situação financeira da câmara de Belmonte. Na última reunião da assembleia municipal, em que foi analisado o relatório de gestão do primeiro semestre do ano passado, Acácio Dias não escondeu alguma preocupação com o valor dos prejuízos acumulados desde 2013.
Por Nuno Miguel em 05 de Mar de 2018
“Desde 2013 que o município tem vindo a apresentar todos os anos resultados líquidos negativos e até Junho de 2017 já vamos em mais de 800 mil euros de prejuízo. Consequentemente os resultados transitados mais os resultados líquidos atingem no final do primeiro semestre do ano passado um passivo de 19 milhões de euros. É claro que não se pretende que o município apresente lucros, até porque não é essa a filosofia de gestão que está subsequente à administração municipal. Mas requer-se pelo menos que se tenha uma gestão equilibrada dos recursos em que a despesa não vá além da receita”. 
O eleito social democrata sublinha que, do total da dívida, cerca de dois milhões e 200 mil euros dizem respeito ao não pagamento das facturas pelo abastecimento de água em alta. Acácio Dias refere que mesmo estando esse valor provisionado nas contas o município não tem disponibilidade financeira nem capacidade de endividamento caso os tribunais determinem o seu pagamento imediato “admitindo que os tribunais vão reconhecer a dívida da câmara municipal às águas, elas podem exigir o pagamento de imediato. Eu sei que o custo está reconhecido, a provisão está constituída mas isso não é uma disponibilidade imediata. E isso vai criar um constrangimento enorme à tesouraria da câmara municipal que não tem capacidade de endividamento para fazer face a esse pagamento”
Na ausência de António Dias Rocha, a resposta a estas questões foi delegada ao chefe da divisão administrativa e financeira do município. José Manuel Caninhas revela que os municípios de Almeida, Belmonte e Sabugal enviaram recentemente uma petição conjunta à empresa “Águas de Portugal” com o objectivo de encontrar uma solução para este problema, que se arrasta há vários anos “essa petição já foi enviada para que o problema seja resolvido em definitivo. O governo continua a negociar com o BEI um empréstimo a longo prazo para resolver esta situação. Nesta petição é proposta a desistência das acções que estão em curso nos tribunais e estamos a aguardar pela chegada de uma resposta”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados