RCB/TuneIn
S√°bado, 23 Jun 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
RUI ESTEVES FOI ALVO DE SANEAMENTO POLITICO
Rádio Cova da Beira
Jos√© Avelino Neves diz que sa√≠da de Rui Esteves de Comandante Operacional Nacional foi saneamento pol√≠tico. Em entrevista √† RCB o presidente da federa√ß√£o distrital de bombeiros sai em defesa do ex-comandante nacional que abandonou as fun√ß√Ķes na sequ√™ncia do fat√≠dico Ver√£o de 2017.
Por Paula Brito em 03 de Mar de 2018
 

“O comandante Rui Esteves não sai, de forma alguma, por incapacidade em termos de protecção civil e na resolução dos problemas, porque ele quando vai para comandante nacional vai porque era o melhor comandante operacional distrital, sem dúvida alguma. Agora percebeu-se claramente um saneamento.”

Questionado se o saneamento foi político, José Avelino Neves admite que “terá havido algum saneamento político, digo isto por opinião própria, não com base em algum fundamento que possa ter agora, mas penso que houve necessidade de tirar o comandante Rui Esteves porque era e é um grande bombeiro e, infelizmente, passou por essa situação.” 

A prova de que a saída de Rui Esteves nada teve a ver com questões de competência técnica está no facto de, passados todos estes meses, tudo continuar na mesma, à excepção do novo comandante operacional nacional que em vez de ser bombeiro é um militar, acrescenta José Avelino Neves que defende que os bombeiros devem ter uma hierarquia própria.

“Nós somos os únicos agentes da protecção civil que não tem uma hierarquia própria e que depende da hierarquia da protecção civil, não nos parece correcto, defendemos que, à semelhança do que acontece noutras forças como a PSP ou a GNR, que devemos ter uma hierarquia própria, um comando distrital e nacional próprio e não estarmos a depender da protecção civil.”

Uma reivindicação que é também da Liga dos Bombeiros Portugueses. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados