RCB/TuneIn
Terça, 11 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
ÁLVARO BAPTISTA QUESTIONA MINISTRO DO AMBIENTE SOBRE ATERRO DE RIB´S DE CASTELO BRANCO
Rádio Cova da Beira
O deputado do PSD eleito na assembleia da república pelo distrito de Castelo Branco manifestou ao ministro da tutela várias preocupações sobre a tipologia, constituição e classificação dos resíduos depositados naquele equipamento. Álvaro Baptista não esconde ainda muita apreensão quanto à falta de fiscalização sobre o funcionamento do aterro de resíduos industriais banais.
Por Nuno Miguel em 23 de Feb de 2018

O eleito social-democrata sublinha que “as pessoas no distrito de Castelo Branco têm dúvidas sobre o tipo de resíduos depositados neste aterro e isso só pode ser averiguado com análises, com fiscalização e com análises. Não é de agora, mas há notícias das lagoas de recolha de lixiviados terem vazado no passado para as linhas de água e as pessoas preocupam-se”. Álvaro Baptista considera que Matos Fernandes “não sabe se estão ou não a ser depositados resíduos perigosos neste aterro porque não têm sido feitas verdadeiras inspeções e, ao que se sabe, não foram feitas quaisquer análises aos produtos ali depositados e é a saúde das pessoas que está a ser colocada em causa”.

 

Álvaro Baptista acrescenta que “quando falamos de resíduos industriais perigosos, falamos de dioxinas, de metais pesados, de agentes patogénicos, de materiais radioativos, falamos de coisas que não se veem, mas que são extremamente perigosas para a vida das pessoas, falamos de produtos com grande potencial cancerígeno, que podem envenenar as pessoas, causar-lhes transtornos reprodutivos e outras patologias” e considera “inaceitável o actual estado de coisas”.

 

De acordo com o deputado do PSD “recusar meios ou fazer cativações à inspeção do ambiente, não lhe dar condições para a fiscalização efetiva dos aterros de resíduos industriais, significa que este governo está a brincar com coisas muito sérias, brinca com a saúde das pessoas de Castelo Branco, brinca com o ambiente em todo o sul do distrito”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados