RCB/TuneIn
Terça, 11 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“UMA LEITURA CADA VEZ MAIS GLOBAL”
Rádio Cova da Beira
Paulo Fernandes desvaloriza o facto de nenhum dos três municípios da Cova da Beira estar representado na nova estrutura dirigente da comunidade intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela. Na hora de abandonar as funções que exerceu ao longo dos últimos dois anos, o autarca do Fundão afirma que o importante é que a CIM continue a trabalhar como um todo mas sem esquecer as especificardes próprias de cada um dos municípios.
Por Nuno Miguel em 22 de Feb de 2018
“Temos que perceber que, dentro da nossa coesão, está sempre a atenção e a valorização relativamente a aspectos muito específicos, mas sabemos que no quadro dos municípios da Serra da Estrela com os da Beira Interior Norte e com os da Cova da Beira há problemas muito comuns. O importante é que possa existir sempre uma leitura cada vez mais global e não tanto uma leitura tão municipal naquilo que são os órgãos. Hoje existiu aqui uma unanimidade relativamente a todos e dentro dos prazos que estavam definidos”.   
Na última reunião em que Paulo Fernandes presidiu à comunidade intermunicipal, para além do processo eleitoral o organismo decidiu criar um gabinete permanente para tratar de assuntos relacionados com a cooperação transfronteiriça “há alguns anos atrás não estávamos tão preparados para isso uma vez que não existiam as estruturas intermunicipais, o que fazia com que o diálogo fosse desigual. Agora, como temos a CIM; devemos ter uma estrutura permanente de apoio às iniciativas transfronteiriças porque só assim podemos reforçar aquilo que a CCDR já tem tentado fazer e criar projectos de maior valor, com melhor planeamento e até com outro peso institucional com os nossos colegas do outro lado da fronteira”.   
Os autarcas decidiram ainda solicitar uma audiência, com carácter de urgência ao ministro do ambiente, com o objectivo de abordar a problemática da seca “em alguns dos municípios esse problema até pode colocar em causa o abastecimento humano e sem esquecer tudo aquilo que é a componente agrícola e das pastagens. Estamos a falar de uma actividade económica essencial para a nossa região e há problemas que se adivinham a breve trecho se nada for feito”.
No encontro com Matos Fernandes, os municípios pretendem ainda abordar a problemática relacionada com a extracção de urânio a 40 quilómetros da fronteira. Um assunto que preocupa os autarcas dos concelhos mais a norte que integram a CIM. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados