RCB/TuneIn
Quinta, 18 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ASSOCIATIVISMO: CCD LEÕES DA FLORESTA ADIA ELEIÇÕES
Rádio Cova da Beira
" Não me recandidato a novo mandato por culpa da falta de apoio financeiro da Câmara Municipal da Covilhã às nossas actividades, às obras e legalização da nossa sede social". Foi desta forma que o presidente do CCD Leões da Floresta (Covilhã) manifestou o seu descontentamento à RCB no final da assembleia geral do clube realizada no passado fim-de- semana.
Por Miguel Malaca em 13 de Feb de 2018

Sem nenhuma lista concorrente ao acto eleitoral, os sócios do CCD Leões da Floresta decidiram assim por unanimidade adiar as eleições para dia 23 deste mês às 21 horas. tendo em vista o biénio 2018-19.

 

António Jerónimo dos Santos, actual presidente da direcção, também não se recandidata. Ele responsabiliza o Município da Covilhã "também pelo desgaste acumulado não só, na luta pela legalização da sede, mas ainda pela verba do orçamento participativo de 2015, no valor de 30 mil euros, na qual só recebemos €8 mil e 700 para as obras na sede, e que agora a Câmara Municipal da Covilhã quer que nós possamos devolver essa verba para que eles possam fazer as obras. A nossa direcção por unanimidade decidiu que não, daí que, desde dezembro último que o acordo feito com a autarquia não avança. Nós queremos é o dinheiro todo, é nosso por direito e lutámos muito por ele, não se trata de nenhum subsídio, que fique claro. Pois também não recebemos nenhum apoio financeiro desde que sou presidente do clube, já lá vão 4 anos, nem tão pouco os €5 mil do protocolo assinado em setembro de 2017." Acrescentou o líder da colectividade à RCB.

 

O dirigente refere ainda que " tirando a União de Freguesias de Covilhã e Canhoso, nunca fomos reconhecidos por mais nenhuma autarquia, e a Câmara Municipal não nos dá o devido reconhecimento e valor  pelo trabalho que fazemos no desporto, cultura e recreio na cidade já lá vão quase 64 anos(8 de abril NR), e essa é a nossa mágoa e desgaste, daí que também, não nos recandidatamos. Só promessas não cumpridas". Finaliza António Jerónimo.

 

Quanto ao presidente da mesa da assembleia geral, diz que " este adiamento era inevitável pois não apareceu nenhuma lista nem tão pouco a actual direcção apresentou a sua lista daí que espero sinceramente que algum sócio apresente uma lista no próximo dia 23. É importante que isso aconteça, até porque a questão das obras e da legalização da sede é muito importante também para o futuro da colectividade. Estou em querer que a Câmara Municipal da Covilhã e o seu presidente Dr. Vitor Pereira nos vai ajudar nesse sentido. Precisamos de ter paciência, mas eu acredito, quero acreditar que os Leões da Floresta vão ser ajudados pela autarquia". Afirmou Júlio Filomeno.

 

Os 15 sócios do CCD Leões da Floresta aprovaram ainda por unanimidade na reunião magna o relatório e contas de 2017, com um saldo positivo de €13 mil.

Recorde-se que no próximo dia 25 de abril, faz 10 anos que a actual sede do clube foi inaugurada. 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados