RCB/TuneIn
Quinta, 26 Abr 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
EXPLORAÇÃO DE LÍTIO: DECISÃO POR CONCURSO PÚBLICO
Rádio Cova da Beira
O Governo pretende lançar os primeiros concursos públicos para exploração de lítio até ao final do primeiro semestre do corrente ano.
Por Paulo Pinheiro em 12 de Feb de 2018

De acordo com a o jornal CM, o executivo de António Costa passa a lançar concursos públicos em vez de atribuir licenças. São mais de 30 os pedidos de licenciamento existentes para prospecção e exploração de lítio em Portugal.

São nove as zonas identificadas como tendo grande potencial , com ocorrência de mineralizações de lítio, três localizam-se na Beira Interior: Argemela (concelhos do Fundão e Covilhã); Segura (Idanha-a-Nova) e Guarda.

 O Governo quer criar uma fileira industrial, tendo em vista a utilização do lítio em baterias para os carros eléctricos.

A estratégia nacional para o lítio deve ser esta segunda-feira apresentada em Bruxelas pelo Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, no decorrer da reunião da Aliança Europeia para Baterias.  

Refira-se que as explorações de lítio em Portugal começaram na década de 90 para com o objectivo da utilização do minério na cerâmica, mas a depuração tem custos considerados muito elevados dado que o lítio está misturado com outros componentes.   

 

Quanto à Argemela, recorde-se que há um mês, na audição que decorreu na Assembleia da República à petição com vista à preservação daquele local contra a extracção mineira, autarcas e peticionários foram unânimes

“Todos defenderam que não faz sentido haver ali uma exploração mineira para explorar lítio ou qualquer outro mineral porquanto aquele é uma zona bastante povoada, existem vestígios culturais, arqueológicos, uma paisagem e uma qualidade de vida que vai ser destruída por essa extracção mineira se ela porventura vier a ser autorizada”, disse à RCB o relator da comissão, o deputado Manuel Frexes.

 

Em Novembro de 2017, de visita à região, o director geral da energia e geologia disse que a Argemela poderá ser um grande investimento para a região, mas garantiu que não será tomada qualquer decisão contra os interesses das populações.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados