RCB/TuneIn
Segunda, 15 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
UNESCO: IDANHA-A-NOVA FORMALIZA CANDIDATURA
Rádio Cova da Beira
A c√Ęmara municipal de Idanha-a-Nova formalizou ter√ßa-feira a candidatura dos Mist√©rios da P√°scoa e manifesta√ß√Ķes de religiosidade popular ligadas √† Quaresma, √†s boas pr√°ticas do Patrim√≥nio Imaterial da Humanidade (UNESCO).
Por Paulo Pinheiro em 08 de Feb de 2018

A informação é veiculada pela agência Lusa. A candidatura pretende culminar um trabalho desenvolvido ao longo da última década com a preservação e divulgação de todas as manifestações associadas aos “Mistérios da Páscoa”.

Foi há um ano que o presidente da câmara municipal de Idanha a anunciou a intenção do município apresentar a candidatura. Na altura, Armindo Jacinto referiu que este trabalho permite concretizar um levantamento rigoroso de todas as tradições desta quadra e o autarca acredita que pode ser uma mais-valia para todo o concelho “estamos a falar num património que tem uma riqueza muito grande; temos um trabalho feito já com uma década e a primeira mais valia é que vamos ficar com um inventário profundo sobre tudo o que existe. Estamos a falar de mais de 250 manifestações que ocorrem durante 90 dias entre quarta-feira de cinzas e o domingo de Pentecostes. Naturalmente que a candidatura às boas práticas da Unesco, como nós entendemos fazer, será uma cereja em cima do bolo se for positiva”.    

 

Na apresentação da candidatura, no âmbito do 20 º aniversario do Centro Cultural Raiano em que esteve presente o Ministro da Cultura, Luís Castro Mendes apontou o caso dos “Mistérios da Páscoa” como um exemplo de todo o trabalho de preservação do património cultural e imaterial que tem vindo a ser desenvolvido naquele concelho “estes mistérios são uma tradição religiosa e que está agora a ser redescoberta e valorizada mas todo o trabalho que se está a fazer ao nível da música, do festivais e outras iniciativas é cultura. E todo o património cultural, seja criação ou actuação corresponde a um movimento em que a preservação da memória acompanha a criação. Nós não podemos separar rigidamente o que é criação, o que é património e o que é futuro”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados