RCB/TuneIn
Sexta, 25 Mai 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“SECTOR NÃO É ATRACTIVO PARA NOVOS TRABALHADORES”
Rádio Cova da Beira
O presidente do sindicato têxtil da Beira Baixa considera que só com um aumento dos salários nas áreas têxtil, dos lanifícios e do calçado é que o sector se vai tornar mais atractivo para a entrada de novos trabalhadores. Em causa estão afirmações de alguns empresários de que não existe mão de obra suficiente para dar resposta às necessidades das empresas.
Por Nuno Miguel em 01 de Feb de 2018
Uma situação que, de acordo com Luís Garra, pode originar que “exista actividade empresarial com empregabilidade mas depois não haver trabalhadores para ocupar esses postos de trabalho. Porque temos um salário médio muito abaixo da média nacional. Só para ter uma ideia, porque a estrutura salarial deste sector é feita por letras, entre a letra F e a letra I ficam todos no salário mínimo nacional. Quem é que se sente motivado para estar numa região e num sector onde se ganha o salário mínimo nacional e não se tem em conta as qualificações e a especialização?” interroga”. 
O presidente do sindicato têxtil da Beira Baixa acrescenta que “este sector claramente que não é atractivo para os trabalhadores, sobretudo para os jovens. Muitos deles têm habilitações académicas elevadas e tem a legitima aspiração de não ganhar apenas o salário mínimo nacional. Por isso aspiram a trabalhar num sector que lhe dê melhores condições de vida, seja no distrito ou fora dele. Ora nós somos defensores que, mesmo em sede de actualização do salário mínimo nacional que é insuficiente, deveria haver uma actualização de todos os salários”.   
Também em comunicado, a federação de sindicatos dos trabalhadores têxteis sustenta que não basta aos empresários denunciarem a falta de mão de obra qualificada para trabalhar neste sector, mas sim adoptar medidas no sentido de reforçar os salários mais trabalhadores, sobretudo jovens, se sintam atraídos por estas profissões. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados