RCB/TuneIn
Terça, 14 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CLASSIFICAÇÃO APROVADA
Rádio Cova da Beira
Está aprovado o processo de classificação do castro da argemela como imóvel de interesse municipal. A proposta foi aprovada por unanimidade na última reunião pública do executivo fundanense e está directamente relacionado com o processo para a exploração mineira que está previsto para aquele local.
Por Nuno Miguel em 31 de Jan de 2018
De acordo com o presidente da câmara do Fundão este novo processo de classificação vem alargar ainda mais o perímetro do castro por forma a evitar quaisquer problemas que possam surgir no futuro “considerámos que era muito oportuno voltar ao processo, aumentando a área de protecção associada ao castro da argemela, nomeadamente tendo em conta aquilo que pode ser uma primeira muralha e com uma maior distância relativamente ao castro. É essa a nossa intenção e nesse sentido trazemos aqui esta questão para que ela possa ser reiterada de forma mais veemente”. 
Paulo Fernandes acrescenta que apesar de a autarquia fundanense e a câmara da Covilhã Covilhã já terem dado parecer desfavorável ao desenvolvimento dessa actividade, o que é certo é que o processo ainda não foi interrompido “o estudo de impacto ambiental é, seguramente a próxima peça que vai surgir. Todas as entidades da administração central vão ter de se pronunciar e nesse estudo já deverá aparecer uma outra peça, que é o plano de lavra, assim como outras peças processuais sendo que algumas delas já nos dão várias pistas mas que ainda estão muito além do que pode ser a definição do que é que isso significa. Importa também não esquecer que os dois municípios tiveram uma posição unânime contra este processo”. 
Apesar de ter votado a favor desta classificação, a bancada do PS sublinha que já era expectável que o assunto viesse a ser abordado novamente pelo executivo. Para Joana Bento “tudo isto denota que muitas vezes o município está sempre a reagir a uma trovoada. Se o município no segundo alargamento que fez, tivesse considerado a importância história e arquitectónica deste castro, devia ter protegido a área total”.
Uma reunião da autarquia em que a bancada do PS também questionou Paulo Fernandes sobre uma eventual saída do Fundão da “PC Medic”, ao que o autarca deixou a garantia de que a empresa vai continuar a desenvolver a sua actividade no concelho do Fundão. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados