RCB/TuneIn
Terça, 14 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
MOVIMENTO POVO OURONDO RELVAS PROTESTA
Rádio Cova da Beira
A ausência de uma sessão de esclarecimento sobre as problemáticas das florestas em Ourondo, ao contrário do que acontece noutras Uniões de Freguesia do concelho da Covilhã, leva o Movimento Povo Ourondo Relvas (MPOR) a censurar publicamente a atitude da CMC.
Por Paulo Pinheiro em 29 de Jan de 2018

Após ter tido conhecimento do mapa com a marcação das sessões de esclarecimento sobre a problemática das florestas, que a Câmara Municipal da Covilhã (CMC) pretende levar a efeito por todo o concelho, o Movimento verificou não estar prevista nenhuma acção na freguesia de Ourondo "aliás no local dos editais nada consta, nem está prevista a deslocação em transporte pago pela Câmara".

 

O MPOR sublinha que a situação difere com o que está previsto para União freguesia Barco/ Coutada, com duas sessões, uma em cada freguesia, assim como, na União freguesia Peso e Vales do Rio, Teixoso e Sarzedo e Aldeia de Souto e Vale Formoso, todas com duas sessões.

 

Em email enviado ao presidente da CMC e ao vereador com o pelouro, o Movimento censura a atitude, que considera discriminatória, e "exige a reparação desta mal-feitoria assim como um pedido desculpa formal à população de Ourondo".

 

Contactado pela RCB, o vereador da CMC, José Armando Serra dos Reis, explica que o agendamento das reuniões foi efectuado pelos autarcas das freguesias. A câmara está disponível para levar a informação ao maior número de cidadãos, mas as reuniões devem ser agendados pelos eleitos das comunidades locais", refere o autarca.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados