RCB/TuneIn
Segunda, 15 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
NUNO VENTURA DE SOUSA EM CASTELO BRANCO
Rádio Cova da Beira
O Museu Francisco Tavares Proença júnior,em Castelo Branco, acolhe esta quarta-feira, pelas 21:30h, o recital de piano de Nuno Ventura de Sousa. A entrada é gratuita.
Por Paulo Pinheiro em 24 de Jan de 2018

Nuno Ventura de Sousa nasceu no Porto em Julho de 1996. Iniciou os seus estudos de piano aos sete anos de idade, na classe da professora Maria José Souza Guedes, no Conservatório de Música do Porto, com quem terminou o 12o ano do Curso Integrado de Piano (8o grau de piano), tendo obtido 20 valores no exame de piano. Foi admitido na Escola Superior de Música de Hannover e na Universidade do Norte do Texas, escolhendo esta última para prosseguir os seus estudos com o Professor Vladimir Viardo, vencedor do concurso Van Cliburn e discípulo de Lev Naumov.

Participou em masterclasses orientadas por Dmitri Bashkirov, Arie Vardi, Leonel Morales, Constantin Sandu, Luísa Tender, Paulo Oliveira, Jorge Moyano, Pedro Burmester, Rita Kinka, Andrei Diev, Alexander Tutunov, Elena Filonova e Francesco Nicolosi. Recebeu conselhos de Gabriel Sanchez, Artur Pizarro, Lovro Pogorelich e Boris Kraljevic. Participou ainda na gravação de um CD promovido pelo Real Club Náutico de Vigo e pela Rádio Galega.

 

ALCAINS

 

A partir desta quarta-feira, 24 de Janeiro, até 4 de Março 2018, no Centro Cultural de  Alcains - Museu do Canteiro, pode ser apreciada a exposição "Alice no País das Maravilhas", da autoria de Luísa Nunes.

"Recriar as personagens de Lewis Carol segundo a forma como imaginei a história, foi revigorante pois tive total liberdade na sua execução. Alice é uma rapariga com cerca de 10 anos que encontra, elementos peculiares que nunca encaixam nas regras de postura social de uma menina, Alice Liddell (que serviu de inspiração ao autor) educada nas classes altas da burguesia de Inglaterra do século XIX. Mais interessante foi pensar na interacção de Alice com as diversas personagens, plenas de inconstância e sabedoria. Aos poucos também ela se metamorfoseia assumindo diferentes aparências em cada cena. Os personagens aparecem congelados num momento, ora pensativos, ora olhando de frente o leitor. Foram evitadas as expressões faciais para que a importância da mensagem do desenho resida no detalhe e na composição, usando em algumas das cenas espécies da flora e fauna portuguesas".

A abertura da mostra está agendada para esta tarde, pelas 16:00h. 

 

  

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados