RCB/TuneIn
Quarta, 17 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“SITUAÇÃO INEXPLICÁVEL”
Rádio Cova da Beira
O presidente da distrital do Partido Social Democrata não encontra explicação para o caso Marco Batista. Já lá vão mais de dois meses que o candidato do PSD à presidência da câmara municipal da Covilhã, nas últimas eleições autárquicas, desapareceu sem deixar rasto.
Por Paulo Pinheiro em 23 de Jan de 2018

O ex-presidente da concelhia do PSD covilhanense foi visto pela última vez na noite de 3 de Novembro, na sede dos social-democratas da Covilhã, onde anunciou que não candidatava às próximas eleições para concelhia, depois da pesada derrota nas autárquicas de 1 de Outubro, onde o PSD não conseguiu eleger nenhum elemento para a câmara. Desde essa noite, Marco Batista está desaparecido.

 

Nas primeiras declarações sobre o assunto, Manuel Frexes não esconde tristeza pelo sucedido

“Entristece-me sob o ponto de vista político porque ninguém nem as instituições estão imunes às condutas e práticas daqueles que as dirigem, os cidadãos fazem leituras, mas pessoalmente entristece-me ainda mais. Além de ser companheiro do Marco Batista, era e sou, é assim que devo falar, amigo dele e até hoje não consigo entender aquela conduta de uma pessoa que conheço há muito anos. Não sei o que se passou, aliás é uma das coisas que mais estranho e que mais me inquieta: nenhum de nós sabe o que lhe sucedeu”, afirma.    

 

O presidente da comissão política distrital do PSD admite não ter explicação para a conduta de Marco Batista

 

“Dos dados que conhecemos, que quase não existem, todos vivemos com o coração nas mãos porque não sabemos o que aconteceu. Só ele é que sabe explicar e ele não está connosco. Para mim, o que determinou tal conduta é inexplicável”, sustenta.

 

Mas a propósito do PSD da Covilhã, Manuel Frexes não deixa passar a ocasião para destacar a união conseguida em torno da nova concelhia do PSD da Covilhã

“É motivo de orgulho. No espaço de três meses, várias sensibilidades que se guerreavam juntaram-se, elegeram uma comissão, têm uma liderança, todos unidos, e temos a comissão política do PSD da Covilhã a funcionar em pleno e com um entusiasmo que é quase como começar da marca de partida. Acho que com este caminho, agora livres de amarras e de histórias e condicionamentos do passado, é possível seguir um rumo e voltar a conquistar a confianças dos covilhanenses”, defende o líder da distrital de Castelo Branco do Partido Social Democrata.     

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados