RCB/TuneIn
Quinta, 16 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PÓVOA DE ATALAIA: TRADIÇÃO CUMPRIU-SE
Rádio Cova da Beira
Em Póvoa de Atalaia, no concelho do Fundão, realizou-se este domingo a secular festa das papas. A romaria, em honra do mártir S. Sebastião, tem na origem uma lenda que passou de geração em geração: se S. Sebastião livrasse as colheitas de uma praga de gafanhotos, “os antigos prometeram-lhe um alqueire de milho e uma quarta de trigo, e assim foi, os gafanhotos vieram todos morrer à capela”, conta à RCB uma das “mulheres e preto” que o poeta Eugénio de Andrade descreveu.

Por Paulo Pinheiro em 23 de Jan de 2018
Depois da missa, Os toques do sino da Igreja Matriz, no centro da aldeia, e da Filarmónica União Santa Cruz, de Aldeia Nova do Cabo (Fundão) dão o mote para a reunião das pessoas que em procissão, à frente vão os festeiros e as mordomas, com os cestos à cabeça, desfilam em cortejo até à capela do padroeiro, onde as papas são benzidas e distribuídas a toda a população. Depois são os homens que entram ao serviço, envergando panos de linho bordados nos ombros e, com a ajuda de pequenos açafates também decorados com linho, distribuem as papas.
Hoje a festa realiza-se no terceiro domingo de Janeiro mas antigamente acontecia sempre a 19 de Janeiro, dia do mártir São Sebastião., e mesmo que fosse dia de semana eram centenas as pessoas que se associavam ao evento.
Também outrora as papas era distribuídas à talhada, inicialmente em folhas de jornais ou panos de linho, actualmente, a decisão é dos festeiros, já se servem em recipientes de plástico acompanhas das filhós e coscoréis.  Os habitantes mais velhos de Póvoa de Atalaia preferem as papas à talhada “é a tradição” e observam que há cada vez menos festeiros. Um receio quanto ao futuro(OIÇA O SOM)
A junta de freguesia da União Póvoa de Atalia e Atalaia do Campo promete tudo fazer para que a Festa das Papas não perca a genuinidade nem se perca no tempo “É uma festa muito importante para as gentes desta freguesia”, refere a autarca Susana Salvado.  “Respeitando a tradição e a autonomia da comunidade, estes eventos culturais únicos no concelho do Fundão vão certamente perdurar”, afirma o presidente da Câmara Municipal do Fundão.        

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados