RCB/TuneIn
Quinta, 18 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PSD: LUÍS SANTOS ELEITO COM 49 VOTOS
Rádio Cova da Beira
Dos 110 militantes que poderiam votar para escolher o líder do PSD da Covilhã apenas 71 exerceram o direito de voto, 49 votaram na única lista a sufrágio, 11 votaram em branco e registaram-se ainda 11 votos nulos.
Por Paula Brito em 14 de Jan de 2018
 

Sob o lema “Unir para vencer” Luís Santos considera que começou um novo ciclo no PSD da Covilhã. Um ciclo de união garantida desde logo pela lista que apresentou aos militantes.

“Nós temos elementos que no passado tiveram as suas divergências e diferentes opiniões, nós entendemos que era o momento da convergência, nós temos elementos que pertencem à JSD, que no passado concorreram a eleições internas do partido e não tiveram oportunidade de ganhar e temos elementos que pertenceram às equipas que venceram as últimas eleições internas. E foi esta ideia de apresentar um projecto único e dar um sinal à sociedade covilhanense que este é o momento certo para apresentarmos um projecto de união que se possa apresentar como alternativa neste novo ciclo autárquico.”

Um novo ciclo que pretende apresentar um projecto alternativo e vencedor nas autárquicas de 2012 no concelho da Covilhã. Um trabalho que deve começar a ser feito desde já e que implica um projecto a quatro anos.

“É um projecto que espero que seja reavaliado daqui a dois anos e espero daqui a dois anos merecer a confiança dos militantes para o podermos voltar a encarnar na segunda parte deste ciclo. Porque acho que é tempo do partido, na Covilhã, ter a estabilidade necessária para poder apresentar um projecto com estabilidade. A reflexão que eu tive após o dia 1 de Outubro é que os covilhanenses foram muito claros: olharam para os diversos intervenientes e confiaram maioritariamente num projecto de estabilidade.”

O mandato que agora inicia abre um novo ciclo no PSD da Covilhã e vai ficar marcado pela reorganização interna, e pela abertura do partido à sociedade.

Luís Santos substitui no cargo Marco Batista, desaparecido há dois meses e suspeito de ter desviado 110 mil euros da rede de judiarias. Uma situação que o novo líder social democrata admite atingiu politicamente o partido:

“Traz-nos alguma falta de credibilidade que nós, com trabalho, tentaremos ultrapassar”. Quanto às contas referentes às autárquicas o PSD da Covilhã gastou cerca de 100 mil euros e tem as contas encerradas. “Cumpriram aquilo que são os trâmites legais. O partido gastou cerca de 100 mil euros tirando a subvenção estatal que no caso da Covilhã foram 25 mil euros, e através de donativos individuais conseguiu suprir grande parte desse mesmo orçamento.” 

Na secção da Covilhã do PSD foi Pedro Santana Lopes que venceu com 37 votos contra os 31 de Rui Rio. Nestas eleições Pedro Torgal e Nuno Pais foram os delegados eleitos para o congresso.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados