RCB/TuneIn
Domingo, 20 Mai 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PROCESSO VAI SER DEMORADO
Rádio Cova da Beira
O presidente da junta de freguesia da Boidobra reconhece que não é fácil que a vila volte a dispor das valências de centro de dia e apoio domiciliário que perdeu em 2017. Os serviços eram assegurados pelo centro social de Santo André, que fechou portas, e desde então que a Boidobra não dispõe de qualquer serviço de apoio social.
Por Nuno Miguel em 14 de Jan de 2018

Outras da categoria:

 

O tema esteve em cima da mesa durante uma reunião que Marco Gabriel manteve com o director do centro distrital de segurança social, que transmitiu ao autarca que qualquer IPSS que venha a ser criada na freguesia terá de aguardar dois anos até se poder candidatar aos acordos de cooperação. Em declarações à RCB o autarca afirma que “é quase impensável que essa aspiração se concretize num curto espaço de tempo uma vez que uma IPSS tem de ter pelo menos dois anos de actividade para se poder candidatar aos acordos e por isso nós vamos trabalhar no sentido de mobilizar as forças vivas da nossa freguesia para este projecto. Não é um projecto da junta, da assembleia ou de qualquer partido. É um projecto da Boidobra no sentido de repor as valências de centro de dia e de apoio domiciliário, que eram aquelas que existiam, e tentar acrescentar a valência de creche que é uma necessidade sentida pelas nossas populações”.

 

Apesar dessa situação, Marco Gabriel refere que a junta de freguesia vai procurar envolver todas as forças vivas da Boidobra no sentido de se avançar com a criação de uma IPSS e acredita que o processo pode ser concluído durante este ano “acredito que em 2018 vamos conseguir dar esse passo mas isso é algo que não depende directamente da junta. Nós vamos fazer a mobilização de pessoas para a criação desta entidade ou então para a eventual captação de alguma entidade da freguesia que se possa constituir como IPSS e que possa dar seguimento a este processo. Acredito que em 2018 pelo menos essa etapa vai estar concluída”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados