RCB/TuneIn
Domingo, 21 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
ESTRUTURA DESENHADA
Rádio Cova da Beira
S√£o seis as medidas que o movimento ‚ÄúPelo Interior‚ÄĚ quer incluir na proposta que vai apresentar ao governo at√© final do primeiro semestre deste ano. Medidas que, de acordo com √Ālvaro Amaro, um dos promotores do movimento v√£o estar assentes em tr√™s grandes pilares e n√£o se pretende que sejam apenas simb√≥licas.
Por Nuno Miguel em 09 de Jan de 2018
O presidente da câmara da Guarda entende que são suficientes para que o estado assuma políticas concretas em áreas essenciais. Uma delas diz respeito à educação “as seis medidas que vamos apresentar estão assentes em três pilares, sendo que um deles é o do sector educativo. Para que uma ou duas medidas, não 20, possam reverter a tendência que infelizmente se vive na sociedade portuguesa de termos cada vez mais cursos e alunos nas instituições de ensino superior do arco do litoral em detrimento dos politécnicos e das universidades do interior. Ainda há dias, numa reunião, alguém me dizia que existem umas vozes que entendem que o melhor é acabar com os «númerus clausus». Ora aquilo que nós vamos defender é algo precisamente ao contrário”. 
Álvaro Amaro refere que a versão final do documento vai apresentar medidas concretas, com impacto orçamental estudado, para que os problemas do interior não continuem por resolver “vamos propor aquilo que previamente for estudado; temos de sair do discurso. E não podemos dar uma desculpa aos políticos que não o assumem porque custa X e aumenta o défice. O orçamento de estado vai abrigar mais de 200 milhões de euros resultantes da tragédia dos incêndios e as nossas medidas não vão chegar a esse valor. É melhor tomá-las por prevenção do que depois ir atrás do prejuízo”.
Recorde-se que este movimento é composto por Álvaro Amaro, presidente da câmara da Guarda e líder dos Autarcas Social Democratas, Álvaro Amaro; Rui Santos, presidente da câmara de Vila Real e dos autarcas socialistas, pelo reitor da universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e presidente do conselho de reitores das universidades Portuguesas (CRUP), António Fontaínhas Fernandes, pelo presidente do instituto politécnico de Leiria e presidente do conselho coordenador dos politécnicos (CCISP), Nuno Mangas e pelo ex presidente do conselho económico e social, José Silva Peneda.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados