RCB/TuneIn
S√°bado, 21 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
MUSEU DE ARTE E CULTURA REABRE NO VERÃO
Rádio Cova da Beira
O Munic√≠pio da Covilh√£ assinou, esta manh√£, com o Turismo de Portugal dois protocolos no √Ęmbito do programa Valorizar. O primeiro prev√™ um investimento de 200 mil euros, apoiado em 180 mil, no projecto museol√≥gico e museogr√°fico do museu de arte e cultura.
Por Paula Brito em 04 de Jan de 2018
 

O projecto prevê a acessibilidade ao edifício e aos conteúdos para pessoas com dificuldades motoras e sensoriais e conta a história da Covilhã desde a pré-história à actualidade. Ao longo dos quatro pisos será possível apreciar o espólio do período romano, os achados arqueológicos de Terlamonte, apreciar a maqueta das muralhas e castelo da cidade, conhecer a história da comunidade judaica da Covilhã, da indústria dos lanifícios, da toponímia, da universidade entre outros.

“É um projecto ambicioso, actual, moderno onde há um traço de união entre o passado e o futuro”, referiu o presidente da câmara da Covilhã.

Antes da implementação do projecto a autarquia terá que proceder a obras de recuperação do edifício. Para isso Vítor Pereira espera ver aprovada uma candidatura, também no valor de 200 mil euros, que permita resolver os problemas que levaram ao encerramento do museu de arte e cultura em 2013.

“Também temos uma candidatura para esse efeito, já foi apresentada, e portanto, vamos começar por onde devíamos, que é estancar a entrada de água dentro do edifício, aliás, foi essa a razão que nos levou a encerrar o museu porque não havia condições para quem o quisesse visitar o fizesse com comodidade e também para salvaguardar as peças”.

Com ou sem candidatura aprovada, o presidente da câmara da Covilhã espera ter o museu de arte e cultura aberto ao público no próximo Verão.

A funcionar está já a rede Wi fi protocolada também esta manhã com o Turismo de Portugal. Um investimento de 57 mil euros que permite o acesso à rede Wi fi livre em 11 locais do concelho. Na cidade foram contemplados o centro histórico, o Goldra parque, o Rossio do Rato, o complexo desportivo e os jardins das artes, público e do lago. Fora da cidade o parque da Boidobra, a zona termal de Unhais da Serra, a aldeia de xisto de Sobral de S. Miguel e as Penhas da Saúde.

Segundo Vítor Pereira, o objectivo é alargar a rede a outras freguesias do concelho integradas na rede de aldeias de arte e ciência como é o caso de Verdelhos, S. Jorge da Beira, Erada e Cortes do Meio.

A assinatura dos protocolos contou com a presença da secretária de estado do turismo que deu os parabéns à Covilhã por ter “agarrado” esta oportunidade do programa Valorizar, criado para descentralizar a procura do turismo em Portugal, já que 90% da procura acontece no litoral, mas também para contrariar a taxa de 35% de sazonalidade do turismo no nosso país.

“É um programa que mostrou o grande dinamismo que existe nos territórios ditos do interior, porque nós lançámos o programa com uma dotação de 30 milhões de euros, tivemos a necessidade de o duplicar, neste momento está com uma dotação de 60 milhões de euros e, no primeiro ano, tivemos uma aprovação de 232 projectos, 110 na linha de valorização do interior, 69 são projectos de implementação de wi fi nos centros de interesse turístico e 50 de projectos de turismo acessível com o objectivo de tornar Portugal um destino para todos.”

Segundo Ana Mendes Godinho desde Dezembro de 2015 que há mais de 60 mil pessoas a trabalhar no sector do turismo em Portugal e o crescimento das receitas turísticas atingiu os 19%, um número que só tem paralelo no ano da realização da Expo.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados