RCB/TuneIn
Segunda, 23 Abr 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
TEIXOSO: ORÇAMENTO APROVADO
Rádio Cova da Beira
A assembleia da união de freguesias de Teixoso e Sarzedo aprovou por unanimidade as grandes opções do plano da autarquia para 2018. O valor do orçamento ronda os 610 mil euros e apresenta como algumas das principais prioridades a remodelação do ATL da vila, a reconstrução da antiga casa do povo para albergar a sede da autarquia, o asfaltamento da estrada entre o Sarzedo e Valhelhas e o arranque do projecto de requalificação do primeiro piso do edifício do mercado para a instalação da casa da cultura.
Por Nuno Miguel em 01 de Jan de 2018
Dídia Fonseca, eleita do movimento independente “O Teixo”, deu o voto favorável às opções apresentadas “pela estabilidade na execução do plano orçamental, a sensatez e o assumir de compromissos inscritos na resposta. Consideramos que é um orçamento ambicioso e fazemos votos que com trabalho e determinação vão ser alcançados os objectivos propostos. Mas para isso será indispensável uma aliança muito forte com a câmara da Covilhã”.  
Também o eleito do CDS/PP votou a favor dos documentos. Paulo Silvino sublinha que “este é um orçamento ambicioso e espero que o consigam realizar. Se assim for eu terei de dar os parabéns a este executivo porque temos aqui cerca de 150 mil euros de protocolos. Com o antigo executivo foram realizados em quatro anos protocolos num valor a rondar os 65 mil euros. A mim só me cabe pensar que nos últimos quatro anos esta câmara, não vou dizer que andava de má fé, mas andou a brincar um pouco com o povo do Teixoso, do Sarzedo e nas anexas. 65 mil euros de protocolos em quatro anos e agora temos aqui protocolos no valor de 155 mil”. 
Embora tendo votado a favor dos documentos, a bancada do movimento “Teixoso em Mudança” refere que se trata de um orçamento que esquece as anexas. José Valério mostrou ainda a sua estranheza pela alocação de 100 mil euros à obra de asfaltamento da estrada entre o Sarzedo e Valhelhas quando essa intervenção está totalmente efectuada na parte que pertence ao concelho da Covilhã “como é que esta junta de freguesia pode ir investir 100 mil euros numa estrada que pertence a um concelho vizinho? Temos 100 mil euros para fora do concelho e não temos uma obra para a Atalaia, Gibaltar, Terlamonte e Borralheira. Este executivo está a esquecer as anexas”.
Na resposta, o presidente da união de freguesias garante que em todas as anexas vão ser efectuadas obras. Quanto às verbas previstas para o asfaltamento da estrada de ligação a Valhelhas, José Alberto Pais é peremptório “nós entendemos que enquanto aquele troço não for alcatroado, o Sarzedo vai ficar sempre encravado e não tem hipótese nenhuma de se desenvolver. Já houve alguns contactos com o concelho da Guarda e a autarquia também se comprometeu a resolver o problema e é por isso que incluímos essa verba no nosso orçamento”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados