RCB/TuneIn
Domingo, 21 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
AMF: BE PRETENDE TRANSMISSÃO EM DIRECTO DAS SESSÕES
Rádio Cova da Beira
O Bloco de Esquerda pretende que as sessões da Assembleia Municipal do Fundão sejam transmitidas em directo, via Internet.
Por Paulo Pinheiro em 29 de Dec de 2017

A proposta foi apresentada na sessão do órgão pela representante do BE destacando a necessidade de divulgar melhor o trabalho que a AMF efectua. Existe uma plataforma com alguns conteúdos das sessões mas “é deficitária, as actas são muito longas e poucos as consultam”, disse.

Cristina Guedes afirma que os membros da Assembleia Municipal do Fundão têm que ter a coragem de levar o seu trabalho aos eleitores e aponta caminhos possíveis

“ A AMF deve transmitir as suas sessões ordinárias e extraordinárias em directo, através da internet, nos formatos de vídeo e áudio, acessível a todos os cidadãos utilizando para isso os meios técnicos do município. Disponibilizar, para consulta de qualquer cidadão, o áudio e vídeo registados durante as suas sessões no web site do município ou em outro criado para o efeito”, lê-se no documento.  

Todos de acordo quanto à necessidade de divulgar o trabalho da AMF, mas há pormenores que necessitam de uma análise mais apurada.

Guilherme Frexes, da CDU, deixou uma sugestão

“Em vez de ser “live streaming” apenas filmar e depois colocar num sítio da internet para consulta dos cidadãos. É que estas reuniões infelizmente são muitas vezes realizadas em horário laboral e, por isso, não haverá muita gente a ver. Na questão técnica, o “live streaming” é mais complicado e teria o mesmo efeito se as sessões fossem filmadas e posteriormente colocadas num sítio a designar”.

 

Jean Barroca, do PSD, entende que o documento deve ser analisado em sede de discussão do regimento da AMF

“Em vez de votarmos hoje, discutíamos a proposta em sede de alteração do regimento e seria analisado na próxima sessão da assembleia, onde esperamos votar aquele que será o novo regimento do órgão”

O presidente da AMF comunga de algumas das ideias da proposta do Bloco de Esquerda, nomeadamente o de se continuar a trabalhar para dar maior visibilidade ao órgão, mas sugeriu que o documento seja analisado na comissão permanente da Assembleia e depois volte ao plenário

“Devemos todos trabalhar para criar condições de uma maior visibilidade e acesso ao funcionamento da assembleia. A mesa está de acordo com esse princípio e adere a ele. Depois, como já foi referido, existem questões técnicas e materiais e que exigem alguma apreciação e avaliação”, defende Vítor Martins.

A proponente aceitou a sugestão e o documento vai primeiro ser discutido pelos líderes das bancadas. Apesar de concordar com a necessidade de aumentar a visibilidade do trabalho que é feito, o presidente da CMF sugere a consulta da lei para um completo esclarecimento sobre a situação, antes de qualquer de ser tomada qualquer decisão. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados