RCB/TuneIn
Segunda, 22 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CCAM APROVA ORÇAMENTO PARA 2018
Rádio Cova da Beira
A caixa de crédito agrícola mútuo do Fundão espera fechar o ano 2018 com um resultado líquido positivo na ordem dos 513 mil euros. Os números fazem parte do plano de actividades para 2018 que foi aprovado por unanimidade na última assembleia geral do banco.
Por Nuno Miguel em 28 de Dec de 2017

Outras da categoria:

Um valor que nem sequer é muito ambicioso, refere o presidente do conselho de administração, e que se fica a dever a alguma retracção de investimento que ainda existe por parte das empresas “é um resultado que nem sequer é muito ambicioso e que está na linha do resultado que prevemos para este ano. Sabemos que a banca não passa por ventos muito favoráveis, sobretudo ao nível da concessão de crédito, porque sobretudo as empresas tem-se retraído ao nível do investimento e isso faz-se sentir ao nível do crédito e com impacto final nos resultados. Mas, como foi sempre política desta instituição, nós sempre privilegiamos passos seguros, mais pequenos, mas sempre a crescer de uma forma sustentada”. 
Em relação ao universo da caixa, Marques Francisco sublinha que a parte das seguradoras não vai registar resultados tão elevados como em 2016. Um facto que fica a dever-se ao pagamento de indemnizações relacionadas com os incêndios florestais deste ano “no ano anterior essa parte contribuiu com uma fatia bastante maior para um resultado consolidado daquela que é previsível para este ano devido às indemnizações que são obrigadas a pagar por causa dos incêndios. Felizmente a contrapartida da área de negócio do banco foi mais favorável uma vez que há mais 43 milhões de euros do que no período homólogo e isso acaba por compensar”.
Em 2018 o valor dos gastos gerais é de um milhão e 399 mil euros, mais 40 mil do que este ano. Um aumento que fica a dever-se à necessidade de fazer face a investimentos na área de gestão de crédito. Quanto aos gastos com pessoal verifica-se um aumento de dois milhões e 142 mil para dois milhões e 159 mil euros, relacionado com os aumentos salariais “os custos salariais tem estado contidos mas é evidente que há sempre situações obrigatórias por promoções que fazem parte do contrato colectivo de trabalho. Mas há também que assumir alguns custos com uma série de incumbências que cada vez mais se relacionam com a área de gestão do crédito e cada vez as instituições tem de assumir esse custo”.
Marques Francisco destaca que, apesar da conjuntura, a caixa de crédito é o único banco que continua a crescer nos índices de concessão de crédito a particulares e empresas, na ordem dos 5,7 por cento. Já o crédito vencido apresenta resultados na ordem dos 6,8 por cento.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados