RCB/TuneIn
Domingo, 22 Abr 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“PODIAM TER IDO MAIS LONGE”
Rádio Cova da Beira
O presidente da união de freguesias da Covilhã e do Canhoso foi a voz mais crítica em relação aos acordos de execução entre a câmara municipal da Covilhã e as juntas de freguesia do concelho.
Por Nuno Miguel em 28 de Dec de 2017
A proposta foi aprovada por maioria, com três abstenções, na última reunião da assembleia municipal e onde Carlos Martins não escondeu a desilusão pelo facto de apenas ter reunido com o executivo na preparação do orçamento e sem ter resposta a várias pretensões que foram apresentadas “na reunião que tive relativamente ao orçamento para 2018 foi-me transmitido que, relativamente ao acordo de execução, era apenas possível a câmara aumentar o valor em pouco mais de mil euros. Eu respeito a proposta do município mas não estou de acordo e eu, enquanto representante da união de freguesias da Covilhã e do Canhoso apresentei uma proposta de 200 mil euros para 2018. Esses 200 mil euros podiam ser divididos monetariamente, logisticamente ou através de cedência de recursos humanos e até hoje não tive mais nenhuma resposta”.
Na resposta o presidente da câmara da Covilhã destaca que o valor das transferências para as freguesias tem um reforço global de financiamento na ordem dos 100 mil euros. Vítor Pereira sustenta que gostaria que esse montante fosse mais elevado mas tal não é possível devido aos constrangimentos financeiros que a câmara da Covilhã ainda enfrenta “as finanças não são elásticas. Eu gostava de ter dado muito mais a todos os presidentes de junta e aquilo que estamos a tentar fazer é a distribuir da forma mais equitativa possível o dinheiro. Tenho a noção de que o bom presidente de junta é aquele que reivindica de forma equilibrada e justa. Ainda assim conseguimos um incremento de 100 mil euros para as juntas de freguesia o que significa que no final do mandato vamos ter um valor global de dois milhões e 800 mil euros”.
Na primeira reunião deste mandato, os deputados Catarina Mendes, Pina Simão, Graça Sardinha e Quelhas Gaspar foram eleitos como representantes da assembleia municipal da comissão de protecção de crianças e jovens em risco. Jorge Viegas, presidente da junta de Cortes do Meio, foi eleito para a comissão municipal de protecção civil e José Matos, autarca do Dominguiso, para o núcleo executivo da rede social do concelho.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados