RCB/TuneIn
Sexta, 20 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
CAPINHA: "ATENÇÃO E PREOCUPAÇÃO"
Rádio Cova da Beira
A bancada do Partido Socialista na Assembleia Municipal do Fundão expressa a sua atenção e preocupação com a situação financeira em que está mergulhada a junta de freguesia da Capinha.
Por Paulo Pinheiro em 28 de Dec de 2017

Na recente sessão da Assembleia Municipal do Fundão, no período antes da ordem do dia, José Pina sublinhou o momento difícil que autarquia capinhese está a passar que “complica de forma séria” o trabalho autárquico do novo executivo, eleito nas autárquicas do passado dia 1 de Outubro.

Para os socialistas, aquela freguesia é fortemente penalizada no imediato e vê o seu futuro altamente comprometido e por isso é necessário encontrar uma solução

“Este episódio ainda que pontual, esperemos, merece a nossa atenção e preocupação pois implica com a vida das pessoas que já não deixará de ser um factor desestabilizador do desenvolvimento de um espaço territorial que é uno. Mas porque não é de crer, e crer, que a câmara municipal não tenha um conhecimento mais profundo da situação que se vive na junta de freguesia da Capinha ou que a mesma não a preocupe, pois sabemo-la pessoa de bem, achamos natural que procure, no mais escrupuloso respeito pela autonomia dos outros órgãos autárquicos ser +parte integrante de uma solução “, disse o eleito do PS.

Mas José Pina deixou claro que o caminho que a Câmara Municipal do Fundão encontrar no apoio à junta de freguesia de Capinha não pode prejudicar as restantes freguesias do concelho

“As populações não podem nem devem ser penalizadas por gestões que não acautelam o seu futuro e, bem pelo contrário, contribuem para impedir o seu sucesso a patamares de desenvolvimento, bens e serviços, a que legitimamente aspiram. Esta assunpção, no entanto, não faz desaparecer a nossa preocupação nem faz de nós um grupo menos atento para que com eventuais problemas que possam atingir a totalidade dos nossos concidadãos e deixa claro que rejeitará qualquer solução que de forma notória prejudique outras freguesias, pese uma postura solidária que se deseja”, afirma.

Face à ausência de informação oficial, o autarca socialista questionou o executivo sobre que medidas já foram equacionadas ou tomadas para uma solução no sentido de minorar o prejuízo da população residente na Capinha.

A resposta surgiu mais tarde, depois de o autarca socialista ter relembrado o tema, pelo presidente da câmara. Paulo Fernandes garante que nenhuma solução será colocada no terreno sem que as restantes freguesias se pronunciem. O edil fez questão de recordar que o problema da Capinha vem de longe

“A questão da Capinha é muito longa, muito longa mesmo, de problemas complexos do ponto de vista da sustentabilidade estrutural da freguesia, independentemente de outros assuntos. É uma situação longa e começa com uma questão complicada relativamente à gestão partilhada de recursos humanos. Nesta área, o quadro é muito grande para aquilo que possa ser a capacidade directa que a freguesia tem de resposta. É um dos mecanismos que podemos tentar, em conjunto, encontrar modelos para melhorar e partilhar recursos humanos”, salienta o edil.

Recorde-se que na sessão extraordinária da assembleia freguesia da Capinha, o executivo da junta de freguesia anunciou que a divida encontrada ronda os 324 mil euros.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados