RCB/TuneIn
Terça, 23 Jan 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“ESTOU A SER IMPEDIDO DE APRESENTAR PROPOSTAS”
Rádio Cova da Beira
Adolfo Mesquita Nunes acusa a maioria PS na câmara municipal da Covilhã de estar a bloquear a apresentação de propostas por parte dos vereadores da oposição. O eleito do CDS/PP apresentou novamente três propostas para serem incluídas na ordem de trabalhos; o levantamento das necessidades dos parques industriais dos concelhos, a iluminação nocturna da arte urbana e a elaboração de um roteiro do comércio local e da restauração regional mas nenhuma delas acabou por ser discutida.
Por Nuno Miguel em 27 de Dec de 2017

Outras da categoria:

Como os assuntos não foram incluídos na ordem de trabalhos, Adolfo Mesquita Nunes submeteu-as ao órgão sob a figura de recomendações. Mas o facto que leva o vereador da oposição a retirar uma conclusão “retiro daqui que o entendimento que a câmara tem é o de proibir a oposição de apresentar propostas. Nenhuma destas propostas implica concurso público ou realização de despesa e decorre daquilo que é o funcionamento normal dos serviços da câmara. Mas quero aqui deixar bem claro que em todas as reuniões irei trazer as minhas propostas. Os senhores podem, de 15 em 15 dias, impedir-me de as apresentar e o debate político e mediático far-se-á nesses termos e as pessoas vão saber que eu estou a ser impedido de as apresentar” .
A não inclusão destas propostas foi justificada pelos serviços da autarquia com o facto de a inclusão de propostas para agendamento ser uma prerrogativa legal do presidente da autarquia. Uma situação que levou Adolfo Mesquita Nunes a anunciar que irá enviar o caso para análise das instâncias competentes “eu gostava de ter a deliberação por escrito da recusa para enviar para as instâncias competentes e digo-lhe mais. Eu não sei como é que isto era antes mas se acha que isto parece um município do nordeste brasileiro em que um presidente de câmara impede vereadores da oposição de apresentar propostas e depois mais ninguém fala do assunto e fica tudo aqui nas ruas da Covilhã, comigo garanto-lhe que está enganado. Se a câmara não vai respeitar a lei eu vou fazer com que a cumpra porque não sou vereador de ficar calado e a lamentar-me que não posso apresentar propostas”. 
Já o presidente da câmara da Covilhã desvaloriza as críticas. Vítor Pereira sublinha que as propostas apresentadas pelo vereador do CDS/PP são matérias que o executivo pretende implementar “não está em causa o conteúdo e a boa fé das suas propostas mas sim o modo e a forma de as implementar. Quando elas coincidem com o nosso planeamento e que está plasmado naquilo que são os documentos estruturantes da nossa acção convirá que tenhamos que lhe agradecer o seu prestimoso contributo mas que nós temos esse trabalho a ser realizado”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados