RCB/TuneIn
Domingo, 21 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
PRESIDENTE DA CMF PEDE AJUDA PARA MANTER HOSPITAL E VALÊNCIAS
Rádio Cova da Beira
No anterior mandato, Paulo Fernandes chegou a falar da necessidade de criar um pacto para a defesa do sector da sa√ļde no concelho. Na primeira sess√£o da assembleia municipal do novo mandato, o autarca pediu ajuda a todos para evitar a diminui√ß√£o de val√™ncias no Hospital do Fund√£o e a resolu√ß√£o de assuntos como a cria√ß√£o da ULS da Cova da Beira ou a medicina nuclear.
Por Paulo Pinheiro em 23 de Dec de 2017

O sector saúde é um dos principais desafios para o concelho e para a região

“Esta é uma situação tão crítica que o presidente da câmara pede ajuda neste dossier. São muitos anos e sempre no limiar de um quadro de sobrevivência relativamente às valências e as capacidades instaladas. Sempre essa linha ténue no horizonte por onde é que isto marcha e geralmente marchamos sempre para a possibilidade de diminuições”, refere o edil

Mesmo quando foram colocadas algumas ideias, projectos ou parcerias junto das estruturas de saúde, nomeadamente a ARS Centro, nos últimos anos “nenhuma foi aceite” frisou Paulo Fernandes, que anunciou ter pedido reuniões com a Secretária de Estado da Saúde e com a nova presidente da ARS Centro a quem pede um olhar diferenciador para a Cova da Beira

“Peço-lhe uma especial atenção para quilo que é a região interior do país e muito em concreto a região da Cova da Beira. O CHCB, as estruturas de saúde primária da Cova da Beira porque estas duas respostas são vitais. De uma maneira ou de outra decidam-se. No fundo, o que não se pretende decidir é a questão do financiamento e entretemo-nos a discutir o quadro de modelo e às vezes esquecemo-nos que se não tomamos decisões rápidas sobre o modelo de financiamento todos os dias estamos a perder capacidades comparativamente também em termos regionais”, disse. 

Para o presidente da câmara municipal do Fundão faltam decisões para uma definição clara sobre o modelo de financiamento para a área da saúde nesta zona do país e o problema é que há perdas no sector que se tornam irreversíveis

“Há capacidades técnicas, de ofertas de serviço, de equipamentos, de profissionais que dificilmente voltarão. Isto é gravíssimo e temos que suster, sanar e depois eventualmente construir”, defende o autarca.

O presidente da câmara municipal apoiava desta forma a proposta que a Coligação Democrática Unitária apresentou, aprovada por unanimidade, para a constituição de uma comissão municipal para a defesa e valorização do hospital do Fundão, uma unidade, que de acordo com Luís Lourenço, é uma estrutura imprescindível do acesso à saúde dos fundanenses. Para a CDU, a desvalorização ou subalternização do hospital no âmbito do Serviço Nacional de Saúde e do CHCB constituiria um retrocesso civilizacional, um desperdício inqualificável de todo o saber acumulado nas últimas décadas por centenas de colaboradores e uma perda inadmissível na qualidade da assistência na doença

“Pela integração do hospital do Fundão no CHCB, como hospital universitário, mas também passa por um relacionamento claro com a Santa Casa da Misericórdia do Fundão e ainda com a criação ou não de uma Unidade Local de Saúde (ULS). Nessa discussão, mas fundamentalmente na defesa e valorização do hospital do Fundão, ninguém pode ficar de fora”.

A proposta prevê um estudo da real situação da prestação de cuidados de saúde diferenciados no concelho do Fundão e a apresentação de propostas de defesa e valorização do hospital do Fundão, no quadro do CHCB.

BE, PS E PSD votaram favoravelmente a proposta com o líder da bancada social-democrata a exigir respostas concretas para um sector muito importante para o concelho do Fundão

“É tempo do Fundão exigir respostas ainda mais veementemente porque é o momento, mais uma vez, de reforçar esta necessidade de todos juntos pedirmos esclarecimentos relativamente aos destinos de todos os cuidados de saúde no concelho” 

Sem prejuízo da realização de iniciativas próprias, a comissão deverá articular o seu trabalho com o desenvolvido pela câmara municipal, lê-se no documento aprovado pela assembleia municipal do Fundão.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados