RCB/TuneIn
Segunda, 23 Abr 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
JOSÉ ALBERTO PAIS RESPONDE
Rádio Cova da Beira
O presidente da união de freguesias de Teixoso e Sarzedo vem, em comunicado, referir que as declarações prestadas por José Valério à RCB no passado dia 13 de Dezembro “estão descontextualizadas e não são verdadeiras”.
Por Nuno Miguel em 19 de Dec de 2017
Recorde-se que o empresário admitiu avançar com uma queixa nos tribunais contra José Alberto Pais por ter sido acusado de estar a realizar de má fé uma obra de substituição de condutas de água e reposição de calçada na vila do Teixoso.
De acordo com o autarca, José Valério “foi contactado por um cidadão residente na área da obra de pavimentação, para lhe solicitar reparação de um acesso à habitação que, aquando da obra, fora destruído e lhe provocara uma inundação em casa e segundo o próprio cidadão, o Sr. Valério terá respondido que se fosse presidente de junta saberia o que fazer, mas como não era teria que se queixar à Junta de Freguesia ou à câmara municipal da Covilhã”. 
José Alberto Pais acrescenta que teve conhecimento dessa situação pelo residente, e quando contactou o empresário reforçou “o pedido de reparação dado ser responsável pela execução da obra, por contratualização com a ADC. Em resposta, o Sr. Valério negou-se. Foi, nesse contexto, que foi aplicada a expressão de «má fé», que subscrevo integralmente”. 
O presidente da união de freguesias de Teixoso e Sarzedo acrescenta que “depois de dado conhecimento da situação à empresa que contratualizou os serviços” responsáveis da «ADC» “exigiram” ao empreiteiro “que realizasse a intervenção de reparação pedida pelo morador e pelo presidente de Junta de Freguesia. Acrescente-se que, nesse contexto, o Sr. Valério, na presença do referido morador e de técnicos da «ADC», fez ameaças físicas directas e declaradas à minha pessoa”.
José Alberto Pais sublinha que “tudo o resto, são calúnias e algumas areias que pretendem denegrir quem quer trabalhar para o bem comum. É oportuno referir que também saberei onde recorrer para que se imponham a ordem, a verdade e a legalidade”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados